Uma das maiores preocupações de todas as noivas é compor seu look de forma a valorizar seu estilo próprio e criar uma identidade visual autêntica. Para isso, planeja com o maior cuidado o seu traje, provando modelagens diferentes a fim de ter certeza sobre a melhor opção que se encaixe com seu tipo de corpo. O modelo de vestido de noiva mais procurado por mulheres que estão prestes a subir no altar é, sem dúvida, o amado recorte “sereia”, que valoriza a silhueta, é autêntico e muito charmoso.

Muito requisitado pelo seu caráter elegante e ao mesmo tempo sensual, trata-se de um corte que acompanha diversos ambientes e propostas de enlace, onde a decoração de casamento, pode ir desde o mais despojado, em uma praia, ao patamar mais sofisticado. A noiva só pensar nos complementos certos, no penteado de casamento que acompanhe com classe sua imagem, e nos tecidos adequados para o momento do "sim". 

Origem do recorte

Alguns especialistas em moda afirmam que o estilo sereia teve origem no uso recorrente de corpetes com o efeito "barbatana", ou seja, um leve efeito peplum que, com o tempo, foi sendo usado nas saias, até se transformar-se no modelo que se tem hoje. Foi nos anos 50 que algumas divas do cinema tornaram o recorte mais popular, com modelos de vestidos de festa glamourosos e extremamente sexys, com essa característica de corpetes justos que demarcavam a silhueta até o joelho, e depois abrindo-se em uma espécie de cauda sereia, dando vida a um recorte inusitado e ousado.

Sensualidade democrática

Embora seja um recorte que expressa sensualidade, o vestido de noiva sereia tornou-se um clássico da moda que pode ser a melhor alternativa para sua silhueta, uma vez que o desenho ressalta o contorno, mas há diversas maneiras de explorá-lo em todos os biotipos femininos, desde mulheres mais magras às mais curvilíneas: esse corte é realmente democrático. Por isso, busque adequá-lo ao seu tipo físico, tanto com a escolha do desenho como a seleção do tecido que será essencial para um melhor resultado. 

Várias alternativas

O que configura o modelo sereia é a saia, que se afunila do quadril até à altura do joelho, mas o corpete, as mangas e o decote são os elementos que o diferenciam e trazem mais charme ao look. Se o objetivo é brilhar nas fotografias com um traje perfeito, elija com atenção o corpete para que acrescente mais encanto ao visual, e ele pode ser, inclusive, em um tecido distinto do tecido da saia.

Cuidados com o recorte

Para noivas com estatura mais baixa o ideal é um corpete que alongue a silhueta para trazer a sensação de mais altura, o decote canoa com alças largas ou o ombro a ombro, auxiliam nesse efeito. As mulheres com quadril largo e ombros pequenos devem evitar o decote tomara que caia, que “achata” o visual. 

Acompanha com estilo o décor

Por mais que pareça que o modelo sereia seja compatível com um conceito sofisticado, pelo aspecto glamouroso que expressa, há propostas ideais para valorizar cada tipo físico e cada contexto de décor. Mesmo quando a ideia é um estilo descontraído, o tecido, os acabamentos e os acessórios fazem toda a diferença no equilíbrio do look. Para um enlace na priaia, por exemplo, durante o dia, é possível investir perfeitamente neste corte, optando por um tecido liso e mais leve. 

Um traje tão desejado merece que tenha atenção também com o sapato de noiva, uma vez que o movimento da saia do vestido traz um efeito gracioso ao caminhar. Assim, optar por ele é uma boa escolha, mas deve pensar em cada pequeno detalhe para conseguir o melhor resultado, inclusive o tamanho e as cores do buquê de flores, que afeta diretamente todo o conjunto.