St. Patrick

Sabendo o quanto o véu é simbólico para o dia C e o quanto complementa o vestido de noiva, quando percebe a quantidade de tamanhos e modelos existentes, a maioria das mulheres não tem ideia de como escolher o que melhor se adapta ao seu look. Esse tipo de dúvida é bem comum, afinal de contas, não se costuma usar um acessório assim no dia a dia ou nem mesmo em outros eventos formais. A única certeza é que esse, assim como o buquê de flores, é um dos acessórios mais repleto de significado no universo nupcial, e precisa ser definido com atenção para enriquecer o look. Entre várias opções de tamanhos e propostas diferentes para se adaptar a cada estilo de look, é necessário que o véu esteja em harmonia com o modelo de penteado de casamento e a proposta da cerimônia, para não errar na escolha.

Assim ocorre com o véu catedral, um dos mais imponentes entre todos, e que demanda alguns cuidados e elementos para usá-lo com elegância. Caso seja o seu véu preferido, veja as nossas dicas e inspire-se com os modelos possíveis.

Demetrios

Origem

A origem do véu é um legado de diversas culturas que foram incorporando seu uso, normalmente está relacionado  às crenças de cada povo e, nesse mosaico de tradições de distintas foi ganhando espaço no traje nupcial feminino pelos mais distintos motivos: para ressaltar a virgindade da mulher, outros acreditavam que evitaria a inveja, pelo fato de cobrir uma parte do rosto, e outros ainda o usavam para que protegr a noiva de espíritos malignos.

O fato é que hoje é um item icônico nas cerimônias de casamento e, independentemente, do modelo do vestido de noiva, sempre haverá um estilo, dentro da proposta, que o acompanhe com encanto.

Demetrios

Catedral: o véu da realeza

Com extensão normalmente de 2 a 5 metros de comprimento, o véu catedral é tido como um dos mais imponente e, por ser tão longo, é preciso ter muita certeza que este é o modelo que te representa. Além disso, deve estar de acordo com o conceito da cerimônia e com o estilo do décor, combinando melhor com uma decoração de casamento simples e elegante, com o ar de formalidade que este tipo de véu exalta, já que é, inclusive, o modelo mais usado nos casamento da realeza.

Deve ser adotado preferencialmente em cerimônias noturnas e em igrejas grandiosas, como as catedrais. Existem teorias de seu nome vem justo daí, pelo fato de se arrastar pelas escadarias ou pelo caminho que leva as noivas até a nave.

Ida Torez

De acordo com sua personalidade

Certamente é um véu suntuoso, e só deve ser adotado se realmente acha que tem conexão com seu modo de ser, com seu look e com a sua personalidade. Por mais que se encaixe com diversas propostas de trajes, sempre carrega sobriedade e formalidade, e será uma boa opção se adotou um vestido de noiva tomara que caia em uma cerimônia tradicional, assim evitará que entre na igreja com os braços e colo desnudos.

Eddy K.

Quando não usá-lo

Como já foi falado, esse tipo de véu exige certos cuidados e é indicado para cerimônias conservadoras, onde se pede um certo requinte no traje, no tipo de cerimônia e na igreja escolhida. Portanto se fará uma cerimônia ao ar livre, no campo, com a decoração de casamento rústico prefira um véu mais curto. Para as mulheres que estão pensando em usar um vestido de noiva curto, o véu catedral não é a melhor possibilidade e é recomendável descartar essa alternativa, por ficar deselegante e apagar o charme de ambos os elementos por completo, já um anula a originalidade do outro.

St. Patrick

Embora a sutileza de um tecido ou bordados com pedrarias possam diferenciar o véu catedral, assim como seu tamanho, já que é possível encontrar diferenças entre os mais longos e os menos longos, esse estilo sempre denotará requinte. Portanto, se o look ou o sapato de noiva já tiver muito brilho, prefira os de tule ou de seda, mas sem apliques. Deve ter cautela, também, com o formato do buquê: caso seja muito pequeno ou mais evidente como o cascata, é necessário que sempre esteja de acordo com o véu.