Quando começam a decidir os pontos altos da cerimônia, junto com a decoração de casamento que dará toda a graça ao altar, a pessoa que abençoará a união é será dos itens mais importantes, já que sem eles a cerimônia não terá a mesma validade. Assim como há diferenças nos modelos de vestidos de noiva para cada tipo de corpo, é importante saber quais as diferenças entre juiz de paz, padre e celebrante e, estarem atentos às peculiaridades das celebrações de casamento realizadas por cada um, para saber qual se encaixa mais com o seu estilo. Antes é preciso decidir se casarão na igreja ou não, já que dependendo da alternativa, limitará a sua opção. Também, para ajudar na decisão, analisem sua preferência entre casamento com cunho religioso ou não, mesmo que este não seja celebrado na igreja. Se já possui esses pontos definidos, antes de enviar os convites de casamento, decida qual será a pessoa que celebrará o casamento.

Padre

Padre João Batista

Se você faz questão da benção do padre para a sua união, é importante saber que as cerimônias de algumas religiões, como a da Igreja Católica Apostólica Romana, só podem ser realizadas em uma igreja. Diferente dos celebrantes ou juiz de paz, o padre não pode deixar a igreja para realizar o casamento. Se o seu sonho sempre foi uma cerimônia com a decoração da igreja para casamento impecável e todos os ritos religiosos, essa pode ser sua melhor opção. Por outro lado, se sempre sonhou com um casamento ao ar livre e decoração de casamento rústica, mas não abre mão da benção religiosa, ainda que não seja a Católica, podem convidar o pastor ou reverendo para o momento.

Além da questão do local, é importante lembrar dos trâmites para que o casamento seja válido. Como diz a lei, é possível celebrar o casamento religioso com efeito civil, para isso os noivos devem levar o requerimento expedido pela Igreja e solicitar o casamento religioso para efeito civil em cartório.

Celebrante

Liandra Zanette - Celebrante

Se você não faz questão do casamento na igreja ou com a benção do padre, pode optar por um celebrante. Aqui não existem regras, o celebrante não precisa estar relacionado a nenhuma religião e é possível escolher tanto um profissional ou o seu melhor amigo, que conhecem vocês dois e podem proferir frases curtas de amor cheias de significado, deixando a cerimônia ainda mais emocionante.

Lembre-se de ele irá falar em frente à todos os seus convidados, então leve em consideração a sua comunicação e desenvoltura para atuar em público. No altar, já estarão duas pessoas com bastante pressão, você e o noivo, o celebrante deve acalmar os ânimos e dizer palavras reconfortantes e lindas!

Juiz de paz

Celebrante e Juiz de Paz Robson Borges

Este não celebra, mas oficializa o casamento! Será a pessoa que irá oficializar a união em matrimônios nos cartórios, mas pode também realizar a mesma função no local onde você decidiu fazer a cerimônia ou festa. Mas, para que o juiz de paz saia do cartório, são cobradas taxas extras, que muitas vezes encarecem o custo final. Se busca opções econômicas, desde os convites de casamento baratos, talvez celebrar por diligência não seja a melhor opção. Pode primeiro realizar o casamento civil em cartório e após, no dia da festa, fazer apenas a cerimônia simbólica. Mas é sempre bom ver os preços, já que muitas vezes pode valer a pena o valor cobrado.

Agora que você já sabe qual a diferença entre estas figuras tão importantes, com certeza facilitará muito na hora de escolher quem irá celebrar o seu casamento de maneira especial! Faça a escolha de acordo com o seu evento e já poderão partir para a escolha do bolo de casamento e começar a informar os convidados sobre qual será o tipo de cerimônia que irá realizar e, claro, não se esqueçam de já começarem a selecionar as músicas de casamento que farão o fundo desse momento.