Guilherme Lima Foto e Vídeo
Guilherme Lima Foto e Vídeo

Grávida e prestes a subir ao altar? Não há motivo para pânico, mamães. As mudanças no corpo não irão comprometer a elegância da mulher sábia que soube escolher o modelo de vestido de noiva que respeita a evolução da gestação. Há no mercado vários tipos de trajes que atendem às suas necessidades de estar linda e confortável na celebração. Baseada na experiência de estilistas e de quem já gerou uma vida, trazemos aqui dicas das melhores vestes de acordo com o trimestre da gravidez. Dicas estas que podem ser repassadas às convidadas na mesma condição para escolherem seus vestidos de festa.  

O importante é ter em mente que a barriga não é sua inimiga na empreitada para ficar ainda mais bela. Cabe à roupa escolhida valorizá-la, mas sem aumentar o volume nas outras partes do corpo. Para isso, o truque é chamar a atenção para pernas, braços e busto, definindo estas regiões mais estreitas. Deixar o colo à mostra costuma ajudar no equilíbrio do look, e temos muito mais dicas.  

Ateliê Luana Rita - Alta Costura
Ateliê Luana Rita - Alta Costura

Primeiro trimestre

Para noivas ainda no comecinho da gestação, modelos acinturados não representam um problema, já que a barriga só aumenta de tamanho de forma mais significativa depois do terceiro mês. Peças mais ajustadas, como as com espartilho, ainda podem ser usadas, já que sustentam bem os seios, maiores a esta altura. Mas tecidos mais estruturados podem ser uma solução melhor do que os corsets, por eliminar um possível desconforto de comprimir a barriga.

Assim, consegue-se dar sustentação ao busto sem a preocupação em comprimir o ventre. Nos primeiros três meses o vestido de noiva princesa não precisa ser descartado de cara. O mesmo se aplica ao corte sereia, que surge como opção interessante por ser um modelo que se vale das curvas femininas e tem a chance de marcar a mais linda delas, aquela formada pelo seu filho ou sua filha.

Nós Dois Fotografia
Nós Dois Fotografia

Segundo trimestre

Para quem vai casar entre o quarto e sexto mês de gravidez, o mais adequado é escolher roupas que passem a sensação de leveza, nos modelo de vestido de noiva em que a região mais justa ao corpo se dissipe logo abaixo do busto. A fluidez da parte central é conquistada com o emprego de tecidos como tule, chiffon, crepe e musseline.

Com isso, o caimento fica mais harmônico e garante conforto total para a noiva, livre de ter os movimentos comprometidos. Este tipo de corte está na moda e em alta sobretudo nos casamentos realizados a céu aberto e com uma pegada boho. Estude usar um traje composto por duas peças, revelando um pouco de pele da morada do bebê.    

Priscila Liana
Priscila Liana

Terceiro trimestre

Aquio corte império continua sendo o mais adequado para deixar o barrigão em evidência. Como ele é mais soltinho, não há qualquer contra recomendação. A saia longa e com cauda ajuda a alongar a silhueta, além de pouco revelar as sapatilhas para noivas, o único calçado recomendado para a reta final de gestação por conta do inchaço nos pés.

Para não deixar a mamãe grande na lateral, o traje tem que ser mais sequinho. Os modelos estilo túnica, com decote redondo ou halter, também são ótimas alternativas. No entanto, tente não se cobrir demais com tecido. Gola alta, mangas compridas e saia longa é uma combinação que não irá favorecer o seu corpo neste momento. 

Recordando Foto & FIlme
Recordando Foto & FIlme

Tenha em mente que os vestidos de noiva devem ser lindos e funcionais, sobretudo para as mulheres grávidas, que irão mais vezes ao banheiro e tem tendência em reterem líquido nos membros e pés. Entender isso é uma forma de autocuidado e é crucial para que a beleza exuberante desta fase da vida seja reconhecida e admirada. Deixe de lado, ao menos por enquanto, um eventual desejo de se adequar a moldes que não lhe cabem. Conforto deve ser sua palavra de ordem, também devendo ser aplicada na escolha dos sapatos da noiva. Em suma, lembre-se: para estar linda é preciso se sentir linda. E para isso basta se deixar contaminar por todo amor em sua volta, incluindo aquele que emana do ventre.