Pensar no aspecto das mesas onde ficarão sentados os convidados não é um item opcional na decoração de festa de casamento. O conjunto formado pelos centros de mesa, toalhas, talheres e louça será o mais analisado dentre os elementos decorativos, justamente por ser o que ficará mais próximo às pessoas. Neste contexto, os guardanapos possuem o poder de embelezar toda a combinação dando um toque único de cor, volume e textura. Assim, encantam aqueles que responderam ao chamado dos convites de casamento e estão à espera das delícias selecionadas para o buffet. Para um impacto visual positivo, selecionamos algumas formas de disposição charmosas.

Eles podem ser colocados sobre os pratos, ao lado deles ou atrás da louça, ser finalizados com fitas, argolas e barbantes, vir acompanhados ou não do cardápio e de pequenos ramos de flores e temperos. O importante, no entanto, é que eles respeitem a paleta de cores escolhidos para união e que o tecido dos quais são compostos sejam bonitos e funcionais. De resto, tudo é uma questão de gosto e estilo do casal e de seguir a estética adotada para o décor.   

Atados em nó

Guardanapos de linho macio remetem ao spa e, portanto, a um ambiente suave e relaxado, sobretudo se tiverem em cores sóbrias. Amarre-os com um nó elegante e os coloque sobre o prato de salada (o maior do conjunto de louças) ou ao lado dele.  

Frouxamente enrolados

Se o casamento tiver ar mais casual e despojado, pode-se colocar o guardanapo frouxamente enrolado, sem ou com argola, em cima de cada prato com um pequeno menu imediato a ele, adiantando assim o que será servido. É elegante, simpático e funcional, facilitando o desenrolar e uso da peça enquanto deseja nesta disposição um bom apetite de forma despretensiosa. 

Metade fora da mesa

Se o buffet for oferecido ao longo de uma mesa imperial, uma forma de delimitar o espaço destinado a cada um dos convidados é fazer uma dobra simples, transformando o elemento num retângulo comprido, cuja uma das pontas escorrega para fora da mesa. Um pequeno vaso para as flores do casamento ou castiçal de vela única pode ser usado como peso que prende o guardanapo e não permite que ele vá ao chão.  

Pequeno buquê

Esta proposta visa uma dobradura mais informal, em que o guardanapo é içado em seu centro, formando espécie de pequeno caule delimitado por um bonito laço. O aspecto irregular das pontas do tecido, em contraposição a este bico formado, remetem a um buquê de noiva artificial. A fita pode vir acompanhada por um cartão com o nome do convidado ou com o brasão do casal.  

Quadrado chique

Para um visual moderno e contemporâneo, alterne as cores dos pratos e siga mesma lógica com o guardanapo (exemplo: prato azul, prato branco e guardanapo azul). Para tornar o empilhamento ainda mais interessante, produzir o contraste de figuras geométricas dá um ar arrojado. Assim, transforme o guardanapo num quadrado e o contenha com uma fita luxuosa.

Dobrado entre os pratos

Uma dobradura simples traz uma estética limpa e chique. Coloque o guardanapo em cima do prato de salada, deixando o guardanapo cair elegantemente na borda da mesa. Então, coloque outro prato sobre ele. Para uma aparência ainda mais exuberante, faça uma dobradura em ângulo, formando espécie de funil, e disponha em diagonal entre as louças. Para completar o cenário, alguns raminhos de flores ou hortaliças.

Pacote do menu

Dobre o guardanapo até que ele adquira o formato e tamanho do menu. Coloque o cardápio sobre ele e amarre tudo com um barbante. Coloque sobre a mesa nua, sem os pratos, que virão da cozinha. O visual será de lembrancinha de casamento simples feita com esmero. 

Considere a etiqueta

Antes de definir como será a disposição à mesa, tenha em mente do uso do guardanapo em conformidade com as normas de etiqueta.

  • Como ele deve ser colocado no colo imediatamente pelo convidado ao se sentar, nada adianta uma finalização com dobradura muito rebuscada;
  • A pessoa não deve ser obrigada a sacudi-lo violentamente antes de colocá-lo sobre as pernas;
  • Um aviso importante: em momento algum o guardanapo deve ser usado na gola da camisa. Crianças usam babadores, não adultos;
  • Outros cuidados envolvem não usar a peça como lenço para assoar o nariz e deixá-la repousado no assento ao se levantar da mesa;
  • Se o guardanapo cair ao chão, a etiqueta pede que seja solicitado um novo ao garçom, jamais usando o de outra pessoa; 
  • Ele ainda deve ser enrolado ao final da refeição e posto ao lado do prato

Sanada as dúvidas, perceba como um simples guardanapo é capaz de incrementar a decoração do casamento. Mesmo quando adquire falsa forma bagunçada, remetendo a um lindo, simples e despojado buquê de flores, ele aparece como peça envolta de requinte, cor e missão de destaque.