Fábio Penna Fotógrafo

Cada vez mais os noivos atuais buscam incluir elementos que caracterizam o Brasil nesse dia, trazendo toques da cultura verde e amarela o enlace. Seja nos elementos da decoração de casamento, naquilo que vão oferecer aos convidados, como lembrancinhas de casamento que lembrem o artesanato de alguma região etc. E se buscavam algo típico para incluir nos coquetéis do bar, não se esqueçam da cachaça, um verdadeiro símbolo nacional!

Existem muitas opções de bebidas especiais onde a cachaça dá o toque brasileiro ao final, além de aguçar o sabor. Seja para iniciar a festa ou para o brinde com o corte do bolo para casamento, vejam algumas sugestões de drinques com cachaça que podem incluir no bar da festa, seus convidados irão agradecer.

Drink Service

1. Caipirinha

A clássica bebida nacional não pode faltar, principalmente se escolheu uma decoração de casamento rústica, complementando uma festa ao ar livre ou nas altas estações. Como todos já sabem, ela é muito refrescante e, em sua versão original, não é a vodca a estrela, mas sim a cachaça. Especialistas aconselham que nem todas as frutas se adequam bem às caipirinhas perfeitas, então prefiram combinar com o sabor de frutas também regionais, como folhas de mexerica, caju ou o clássico limão. As mais doces e menos cítricas combinam melhor com o saquê ou vodca, por isso é recomendável não colocarem neste cardápio.

2. Old Bálsamo Fashioned

O nome pode ser estrangeiro, mas seus ingredientes são tão brasileiros e tradicionais como os bem-casados são para os modelos de lembrancinhas de casamento. A receita é fácil e muito original: cachaça envelhecida em bálsamo, laranja e rapadura, misture todos em uma coqueteleira e sirva com gelo e a casca da laranja para enfeitar e deixá-lo mais charmoso. Com certeza irá surpreender seus convidados.

Cachaçaria Brix 21

3. Jorge Amado

Aqui não há surpresa: com esse nome não restam dúvidas que esse drinque com certeza terá sabores da Bahia. Cheio de charme, ele combina perfeitamente com um estilo de decoração para festa de casamento que vanglorie o nordeste, a riquíssima cultura baiana, e as estações mais quentes do ano. Para a receita será preciso uma cachaça infusa com cravo e canela (Gabriela), suco de maracujá e algum xarope adocicado para finalizar.

4. Mel e limão

A cachaça com esses dois ingredientes, tão simples mas tão saborosa, fez até com que marcas tentassem reproduzir o gosto em produtos engarrafados. Mas, para a sua festa, pensando em animar a pista para que todos dancem até a última música para festa de casamento, prefiram a versão original e, ao invés da famosa tequila, façam shots de cachaça, limão e mel, com direito a muitos brindes!

Premium Bartenders

5. Abacaxi dos deuses

Além de delicioso, a forma como se serve esse coquetel com certeza poderia fazer parte da decoração, principalmente se escolheram o tema tropical. Os especialistas incentivam a servir a bebida dentro de mini abacaxis, apresentando todo o seu encanto a quem o pedir. A receita é simples: bland de cachaças envelhecidas com a fruta batida com gelo, mel e gengibre e, para quem quer brilho, é possível incluir flocos de ouro comestível na receita!

6. Dedin de café

Os amantes do café podem incluir esse drinque para ser apreciado após a refeição, como uma espécie de digestivo com sabor muito brasileiro. Para prepará-lo é preciso apenas café espresso frio, licor de cacau e cachaça envelhecida em carvalho, além dos grãos de café para decorar. É servido gelado, em um copo de dry martini, perfeito para as temperaturas quentes e enlaces com um toque de sofisticação.

Intense Bar

Com certeza, entre tantas opções, vocês encontrarão aqui o coquetel que melhor se encaixa na proposta do tipo de festa de vocês. Claro que, ao enviarem os convites de casamento, vocês pensam em como poder agradar aos convidados, e isso pode muito bem estar aliado aos gostos pessoais de vocês, conseguindo encaixar sugestões que atendem a tudo aquilo que admiram, seja na escolha das músicas para casamento ou mesmo nos drinques que irão servir, cheios de personalidades. E viva a cachaça brasileira!