Seguimos ao seu lado nesse momento. Consulte o nosso Centro de Ajuda.
Casamentos

Como escolher a data do seu casamento: um guia completo

Encontrem aqui tudo o que devem considerar para fazer a marcação no calendário e começar a contagem regressiva. O dia do seu casamento deve ser escolhido a dedo, a data será o primeiro passo para um evento especial.

Moment Wedding Films

Muito mais difícil do que dizer o "sim" ao altar é escolher a data para ir até ele. São tantas as variantes a se considerar para marcar o dia mais especial da vida do casal que é natural haver receio e uma série de dúvidas. Não bastassem as interdições provocadas por trabalho, cuidados médicos, viagens, aniversários e demais compromissos, a disputa velada com outros pares pela benção na Igreja, salão de festa e em outros cenários torna tudo um grande quebra-cabeça, onde o equilíbrio nas finanças não deve ser preterido nesta expedição pelo calendário. Foco, clareza de ideias e eleição de prioridades tende a tornar a missão menos extenuante. Saber que sempre haverá um contratempo ou outro para qualquer que seja a data de casamento estabelecida é fundamental para não viver um drama desnecessário que deixe em segundo plano a magia que representa conseguir viver o seu sonho em meio a tantas pessoas queridas.  

Falemos então das variantes. Disponibilidade dos convidados, desafios logísticos, clima, estação do ano, estilo de cerimônia, hora do dia, ociosidade dos fornecedores e aniversários relacionamento são algumas delas que deverão interferir na decisão. O peso a ser atribuído a cada um desse fatores, com a definição do que é negociável ou não, é o primeiro passo dos preparativos. Por isso, tudo nasce de uma conversa do casal, de onde tirarão as convergências e acordos.   

1 -  Primeiras considerações para o casal

2 - Qual é o melhor dia da semana para se casar?

3 - Qual é o melhor mês do ano para se casar? 

4 - Qual é a melhor estação do ano para se casar? 

5 - Superstições para escolher a data do casamento

6 - Escolher a data do casamento segundo a numerologia

Chic no Último

1 – Tips para escolher o dia entre o casal

Na hora de escolher a data do grande dia, datas significativas para o par, que homenageiem a caminhada juntos ou a memória de amigos e familiares próximos, por exemplo, podem e devem ser estudados. Levar em conta essas ocasiões simbólicas na história do casal é uma lógica simpática e viável que faz jus à importância da comemoração.  

O momento do ano irá também ditar o valor e destino do pacote de viagem da lua de mel. Sendo esta uma etapa única na vida dos corações apaixonados, seria quase um crime sequer ponderar o cenário dos sonhos a ser desfrutado depois da cerimônia, assim como o próprio tema e ambiência para o sim, ainda que isso tenha uma logística um pouco mais trabalhosa. Para facilitar o processo, trazemos abaixo algumas questões a se considerar.

  • Meses com renda extra 

Se o salário de um ou dos dois é complementado por comissão sobre vendas, definitivamente será uma boa ideia marcar o casório nos meses em que o comércio não está aquecido. Assim, evitarão um prejuízo extra de estarem afastados do trabalho no período em que costumam reunir uma graninha extra. Se o emprego de ambos não envolve comissão, tentar se esquematizar para usar possível participação nos lucros e o 13º salário é a dica para organizar o orçamento do casamento. 

  • Férias com os filhos

No caso de já terem filhos, o casal pode marcar durante as férias escolares para que tenham este momento em família. Desta forma, conseguirão viabilizar uma viagem de lua de mel ou atividades próximas de casa onde todos podem relaxar. Caso o plano seja deixar as crias sob os cuidados de algum familiar, desta maneira evita-se dar aos responsáveis temporários papéis como de levar e buscar na escola e cobrar a realização do dever de casa e de tarefas extracurriculares.

  • Possíveis nomes-desfalques 

Feriados longos como Natal, Reveillón, Carnaval ou eventos grandes como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos podem comprometer a disponibilidade de amigos íntimos ou familiares. É melhor marcar uma data longe destes dias. Caso o contrário, o casal pode ficar sem a presença e nem ajuda de pessoas importantes de sua jornada pessoal.

  • Gravidez de pessoas próximas

Se vocês têm uma amiga ou familiar grávida daquelas que julgam essenciais na festa e nos preparativos, procurem saber quando será o parto e o tempo que ela terá que se dedicar exclusivamente ao neném após o nascimento. Pode parecer bobagem, mas todos se sentirão incompletos sem a presença um do outro nessa época de vida tão rica.  

André & Léia

2 – Decidam o dia da semana ideal

Casamentos durante a semana costumam exigir grande sacrifício dos convidados por conta de das obrigações cotidianas que têm de cumprir apesar do anseio em festejar. Então, se o dia escolhido não for na véspera de um feriado, o preferível para conseguir reunir as pessoas queridas é deixar para o final de semana. Para baratear as opções sem fechar tanto o leque de possibilidades, a sexta-feira, por exemplo, é um dia que não é tão concorrido e ainda assim palatável a todos. Além de dar a chance de todo o fim de semana livre, permite uma celebração prolongada por quanto tempo quiserem. Isto significa compartilhar mais momentos marcantes com seu círculo de amizades mais íntimo.

  • Fim de semana: chance de festejar mais

Uma das maiores vantagens de se casar no final de semana é poder esticar a comemoração. Ninguém terá pressa para sair, o que tornará cada minuto leve e descontraído. Marcar num dia seguido por outro de folga para que todos se recuperem da ressaca, das poucas horas de sono e de todo o exercício na pista de dança representa um alívio a todos. É uma forma simples de prestigiar o bem-estar de quem nos prestigia.

  • Sábado: é preciso considerar muitos fatores 

O sábado é uma preferência nacional, sendo um dos dias mais concorridos, por ser final de semana e ainda ter a possibilidade de um descanso para os convidados no domingo. Se já têm a data marcada, perfeito, mas considerem também outros fatores.

Ao escolher o dia da celebração mais óbvia como um sábado, é mais provável que outros casamentos sejam feitos na mesma data e que alguns convidados tenham que eleger que evento poderão prestigiar. Também aumentam as chances de que os fornecedores tenham que repartir a atenção entre a sua festa e a de outros casais, diminuindo a margem de manobra caso algum problema aconteça. Obviamente, como o mercado obedece a lógica de oferta e demanda, dias menos concorridos também costumam ser mais baratos. Isso também dará mais datas disponíveis no calendário para que possam simular e escolher.  

  • Sexta-feira: margem para um pós-casamento

Marcar o evento para uma sexta-feira ou no início de um feriadão dará ao casal a chance de promover um momento extra com a família e amigos, seja para um café da manhã, um almoço ou um jantar. Esse evento menor e de teor mais íntimo vem sendo muito recorrente para celebrações em que todos dormiram no mesmo hotel ou na mesma fazenda, por exemplo. 

  • Domingo: casamentos pela manhã

Casar no domingo implica quase necessariamente num enlace de manhã, já que a maioria dos convidados terá que ir trabalhar no dia seguinte. Só assim existe a garantia de que a festa não invada a noite e madrugada. Isso significa uma celebração luminosa e tranquila sob a luz natural.

O domingo não é um dia concorrido e, por isso, tendo menos demanda que um sábado, por exemplo, é possível que haja mais datas disponíveis no local que desejam e também mais opções na contratação de diferentes fornecedores. O leque de opções ao seu alcance será maior e vocês poderão, em alguns casos, até ter direito a um desconto ou oferta, como a inclusão de uma ilha gastronômica de chocolates, por exemplo. Tudo pode ser conversado, já que é um dia que costuma estar mais livre.

  • Pense nos convidados de outras cidades ou países

Se vocês terão pessoas queridas vindo de outros países, estados ou cidades, isso significa que eles tiveram de pedir dias de folga ou de férias. Além da energia e das emoções que os consumirão na festa, há todo o desgaste natural pela viagem. Neste caso específico, tentar uma data que lhes seja menos traumática é de bom tom já que todo o preparativo e pós festa será mais exigente para elas. 

  • Combine o tema/estilo com o dia da semana

Enlaces matutinos e vespertinos ganham aspecto mais familiar e íntimo, diferente dos noturnos que parecem nascer sob medida para a brincadeira com os amigos, numa pegada de balada com open bar. Dependendo do tema pretendido, não será tão efetivo querer adaptar uma ideia para um dia e faixa de horário pouco propícia a ela.

Antonio Marcelino

3 – Decidam o mês ideal  

Neste tópico é importante ter uma sintonia fina entre o tipo de cerimônia buscado e o clima de acordo a ela. Imagine o mico de marcar um casamento ao ar livre num período chuvoso e ver seu sonho ir por água abaixo, literalmente. Esse é um dos cuidados que se deve ter entre os muitos que levantaremos aqui mês a mês, onde os cuidados com os gastos e feriados disponíveis também são decisivos na avaliação.

Janeiro

É uma época menos procurada por ser o primeiro período após as festas de fim de ano. Chances de maior desconto entre os fornecedores e de menor conflito na marcação da data de casamento. Além disso, possui dias mais longo por ser verão, o que o torna um mês ótimo para os enlaces no final de tarde. Deve-se, no entanto, considerar as altas temperaturas já que isso afetará a festa. Também é importante lembrar que janeiro representa menores custos relativos à festa, mas é período de alta temporada de férias e pacotes de viagem, que acabam mais caras.

Fevereiro

Mês também econômico e a ser considerado sobretudo a duas semanas de distância do Carnaval, que tende a dispersar os seus convidados. Assim, ainda garante preços menores para os viajantes, com fuga dos altos valores e da multidão para quem não gosta de pular a festa popular.

Março

Mais disputado, março ainda assim é atraente no quesito custos, merecendo especial atenção de quem pretende se casar na praia com tranquilidade. As famosas "águas de março" que fecham a estação fazem, no entanto, que o enlace considere uma área coberta já que as chuvas não são raras. 

Abril

Período de concorrência alta por uma data no calendário entre os casais. As temperaturas mais baixas e o tempo mais seco tornam o clima mais previsível. Se o baixo risco de chuvas é mais importante para vocês do que o orçamento, prefiram esse mês. Para contrabalancear os gastos com os fornecedores que serão, sem dúvida, mais altos, recorrer a decoração mais econômica e outras maneiras que compensar os gastos é a solução.

Maio

Historicamente reconhecido como “o mês das noivas”, maio segue em alta, embora menos concorrido do que em décadas anteriores. A grande fila de espera explica a desistência de muitos pares para o seu final feliz neste período. Mas como segue disputado, as flores possivelmente serão mais caras. A boa notícia é que compensa demais viajar e conhecer destinos que estariam impossíveis em outros meses.

Junho

Mês mais frio e menos ensolarado, possui menor concorrência, o que o casal pode ler como “época boa para encontrar descontos”. As roupas devem ser adaptadas para que nenhum dos protagonistas da festa e nem seus convidados fiquem desconfortáveis por se agasalharem de menos. Vestidos de noiva longos e com mangas ou com complementos como boleros e casaquetos se fazem necessários. Mesmo os noivos mais calorentos conseguem vestir um colete e tecidos mais grossos sem sofrer.  

Julho

Sendo o período de férias, é bom para organizar festas e ruim para viajar, como sempre. Vale a pena investir numa cerimônia no lugar dos sonhos que em outro momento do ano teria preço impraticável. Menos procurado, a estação aceita bem as tonalidades pastéis, representando um verdadeiro charme para quem quer celebrar a sorte de um amor tranquilo.

Agosto

Conhecido pelos naufrágios na época da colonização, o “mês do desgosto” segue sendo evitado por muitos casais que só consideram essa superstição sem muito fundamento. Fato é que o frio torna o mês pouco disputado também. Época boa para conseguir verdadeiras pechinchas, exceto se o par estiver considerando destinos na Europa para a lua de mel, onde é alta temporada. Olhar para o hemisfério sul é a saída.

Setembro

Setembro traz a primavera, com suas cores, flores e clima gostoso. Logo, é um mês muito requisitado. Ainda possui o feriado do dia 7, no qual se comemora a independência do Brasil, que torna tudo ainda mais propício para apenas tentar aproveitar cada dia de maneira leve e mais tranquila.

Outubro

Outro mês favorito dos corações apaixonados e ansiosos por uma aliança no dedo. Orçamentos mais altos para os lindos dias e que por isso necessitam de um bom planejamento financeiro para tornar viáveis os sonhos de muitas noivas e noivos.

Novembro

As temperaturas mais altas que começam a surgir demandam de mais planejamento para que ninguém passe mal. Mas ainda assim novembro possui alta demanda e procura. Os dois feriados deste mês podem dificultar algumas entregas, por isso os pares devem ficar mais atentos e precavidos, passando a considerar planos B. O destino pós casório ainda pode ser desfrutado por preços que não são exorbitantes.

Dezembro

Época boa para passar calor e algum sufoco na hora de buscar uma data livre, sobretudo na primeira quinzena. É preciso buscar opções extra para se refrescar e garantir que ninguém passe mal. As festas de fim de ano tornam o mês muito corrido e recheado de gastos para todos, casal e convidados. Há de se considerar com cuidado.

Ravena Garden Buffet

4 – Escolham a estação ideal para o casamento  

São muitas informações para assimilar quando falamos mês a mês separadamente. Então vamos recapitular algumas informações falando de períodos maiores, as estações, em suas vantagens e desvantagens. 

Primavera 

Compreendida entre os dias 23 de setembro e 21 de dezembro, a estação das flores encanta pelo clima mais ameno e ainda assim luminoso e colorido. Conforme mais se aproximando da hora de passar o bastão para o verão, os dias se tornam mais longos do que as noites. É garantia de arranjo de flores perfeitos, no auge de sua exuberância, sem o sufoco dos muitos graus Celsius. Look composto pela noiva com coroa de flores e decoração bem colorida são uma ótima pedida.   

Verão

Para quem gosta de calor, não há época melhor o que o verão, de 21 de dezembro à 20 de março. Tudo é alegre e estimulante, a começar pelo horário de verão. As praias são destinos muito procurados, nesse período que engloba sempre a alta temporada. Sendo sempre um período de férias, possui maior chance de conseguir reunir gente que mora distante, apesar do Carnaval. 

Outono

O outono começa em 20 de março e termina oficialmente em 21 de junho. Traz consigo tempo mais fresco e, segundo a maioria dos fotógrafos, a melhor luz natural para fotos, uma vez que é considerada a mais bonita de todo o ano. Já tendo superado o clima de folia e compreendendo o feriado das mães, é uma época de celebrações mais familiares. 

Inverno

De 21 de junho a 22 de setembro, nada é melhor do que estar debaixo das cobertas, preferencialmente juntinho de quem a gente ama. Mas para justamente celebrar esse amor as temperaturas mais baixas merecem ser encaradas. É uma época muito cobiçada por admiradores de um cenário campestre e para quem gosta da ideia de um destination wedding em vinícolas e chalés. 

Cerimoniale Assessoria e Cerimonial

5 – Superstições na hora de escolher a data 

Há quem ainda considere outras variantes na hora de marcar a data de casamento, como as superstições. Para quem acredita, forças ocultas do universo podem ponderar em prol do “felizes para sempre” na prática. Existem meses, dias específicos e até fases da lua a serem evitados, e toda a lógica disso a gente te conta nesse artigo aqui.   

6 – Escolhendo a data com a numerologia

Dentro destas crenças, a numerologia é a que possui maior força. Segundo ela, os números emanam energia capaz de gerar sorte e azar. Já pensou ter rusgas no relacionamento por conta de um dia a mais ou a menos no “sim” dos dois? Por isso, há quem prefira não dar margem ao risco desnecessário e se blinde disso consultando numerólogos.

A fórmula para você encontrar a energia que irá reger a união é simples. Basta somar a data pretendida até se obter um número simples. Assim, para saber a energia do dia 10 de setembro de 2023, teria que se fazer 1+0+9+2+0+2+3=17 e somar novamente 1+7 para se chegar ao número 8, que rege a energia do dia. O 8 está associado ao poder, à estabilidade e à realização de sonhos, por exemplo. Para saber todos os significados e as exceções na hora de se fazer o somatório, basta acessar esse nosso artigo.

Dande Porto Fotografia

Esperamos com esse guia ter sanado as dúvidas sobre o que analisar na hora de marcar a data de casamento. Há muito o que considerar, mas quando bem o casal está bem orientado, esse passeio pelo calendário também pode ser prazeroso por inspirar propostas únicas que talvez não tivessem sido levantadas de outra maneira. É escolher as prioridades e fazer a contagem regressiva até esse momento mágico de suas vidas, que é o dia em que dirão "sim".   

Outros artigos que podem te interessar