Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior
Dior
Por Dior

“Impecável, minha querida” (Flawless, my dear). Assim é a descrição da rainha Charlotte – personagem interpretado pela atriz Golda Rosheuval – ao ver Daphne Bridgerton, interpretada por Phoebe Dynevor. A cena, icônica, um retrato de como eram apresentadas as donzelas à corte, antes de impressionarem seus pretendentes, chama atenção não apenas pelo ritual, cada detalhe das vestimentas saltam aos olhos do espectador. O sucesso de Bridgerton revela que a série conseguiu cativar a audiência de uma forma jamais vista na plataforma de streaming Netflix e, entre tantas razões para esse êxito, com certeza está o seu figurino, que assim como diria a realeza, é declaradamente impecável.

Assinado pela figurinista Ellen Mirojnik, o guarda-roupa da série conta com modelos de inspiração que não tiveram como objetivo ser uma recriação histórica exata, mas uma espécie de releitura fashion do período, e deu certo. A opulência e elegância do regencycore já é apontado como uma das grandes tendências para 2021, tanto na moda nupcial quanto para os vestidos de festa. 

Mas... O que é o estilo Regencycore?

O período em que se passa a série é chamado de Período Regencial na Inglaterra (de 1811 a 1820), a fase que se encontra entre a Era Georgiana (de 1714 a 1830) e a Era Vitoriana (de 1837 a 1901), daí o nome dado ao estilo, que vem de Regency, palco também da transição de uma sociedade rural para uma urbana e comercial, em uma Londres que borbulhava de vida social, como fica claro nos bailes e festividades em cada novo capítulo de Bridgerton.

Em contraponto à rigidez dos vestidos de outras fases, como do período vitoriano, por exemplo, o que se vê nos modelos desse estilo é uma aparente leveza, construída por meio de silhuetas império, decotes quadrados, mangas curtas bufantes e uma costura fina sob o busto, de onde parte uma saia com caimento fluido até os pés.

Luxo e delicadeza: os detalhes para a noiva

A elegância do vestuário de Bridgerton é inegável, e ela pode ser traduzida para os modelos atuais, especialmente para os vestidos de noiva. Tecidos perolados, como a seda mikado e o cetim, com belo caimento império, e mangas com volume sejam elas – curtinhas, 3/4 ou longas – são uma combinação ideal, e já aparecem nas recentes coleções de marcas como Cymbeline, Jesús Peiró, Roberto Cavalli, Rosa Clará, Demetrios, Rembo Styling e Novia d´Art. Firmas que jogaram não apenas com o desenho dos vestidos, mas também apostaram por tonalidades diferentes do branco, como dourado e tecidos com texturas, por exemplo o brocado.

E, ainda que seja o protagonista, o corte império não é o único a reinar no estilo. Outras silhuetas também podem ser utilizadas, como o corte princesa, sereia e em A, harmonizados com decotes que – além do quadrado – deixam o conjunto harmonioso, com toque discretamente sensual, como o decote em V e o canoa.

Convidadas à altura

Se as noivas podem aplicar a tendência no seu look nupcial, as convidadas também podem usufruir do regencycore, especialmente inspiradas pela família Featherington, cuja matriarca não poupa cores e detalhes em 3D para os vestidos das herdeiras (com mais elegância, claro!). Na paleta de cores para as convidadas é possível encontrar belas tonalidades de dourado – vide a mais recente coleção da Dior, um ode às cartas de tarô do século XV –, tons de verde, rosa seco, azul e cores mais quentes.

Entre donzelas empoderadas e cavalheiros perdidos transbordando sexappeal, uma rainha curiosa, um duque e uma Lady Whistledown que tudo sabe (não daremos spoilers!) Bridgerton é um convite ao bom entretenimento, com um roteiro que prende a atenção enquanto desfila looks incríveis e acessórios certeiros, entre plumas e joias. Já se rendeu à série? E ao irresistível estilo regencycore?