Fernando Longen Fotografia

No nosso artigo anterior contamos sobre algumas das tradições e diferentes costumes nos casamentos de religiões e crenças distintas. Hoje voltamos no assunto para desvendar mais algumas curiosidades sobre casamentos que, ainda que não tão recorrentes, fazem parte dessa miscigena culturas que forma não só o nosso povo brasileiro, como o mundo. Cada um com a sua beleza e suas particularidades dão ainda mais brilho a celebração do amor entre duas pessoas e nos mostra que para unir não existe apenas uma regra!

Casamento Indígena

É muito comum que a noiva viva com o marido desde o início da puberdade. Até o nascimento do primeiro filho do casal, o casamento é bem instável. O ritual do casamento pode ser acertado ainda quando crianças e se diferem de uma tribo para outra.

Casamento Mórmon

A cerimônia inicia-se com hinos e orações. Após isso, o bispo da “Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” abençoa o casal e trocam as alianças. A cerimônia é finalizada da mesma forma que iniciada, com hinos e orações. É costume também que depois haja uma festa para familiares e amigos.

A castidade do casal é imprescindível para os mórmons e os noivos devem permanecer fieis um ao outro e à Deus, cumprindo sempre as promessas feitas no dia do casamento, além de colocar a família em primeiro lugar.

Casamento Indiano

Antes da noiva se casar, as amigas e parentes decoram suas mãos e pés com desenhos diferentes e abstratos feitos de henna, chamados “manhdi”. Os desenhos são absurdamente detalhados e demoram diversas horas para ficarem prontos.

O casamento normalmente é celebrado na casa do noivo. A noiva indiana também usa muitas joias e adornos. Outro ritual bem comum é jogar um pote de arroz na casa do noivo para trazer boa sorte e fartura à união.

You with Me Film

Casamento Ecumênico

No caso dos noivos pertencerem a religiões diferentes, há sempre a dúvida de como será celebrado o casamento. Em casos assim, o melhor a fazer é conversar com o responsável pela cerimônia em cada uma das crenças chegando a um acordo sobre a celebração ecumênica. Nesta celebração, os dois recebem as bênçãos das respectivas religiões juntas.

Casamento Mulçumano

O casamento islâmico é como um contrato e é a família do noivo quem vai atrás da noiva que julga ideal para o homem. Assim que decidido, o noivo pode visitar sua escolhida, sob o olhar dos familiares, que asseguram a pureza da noiva. Caso o noivo confirme que sua futura esposa não é mais virgem, ele tem o direito de anular o casamento (esta tradição também é válida no casamento indiano).

Outro detalhe do casamento mulçumano é que a cerimônia acontece com áreas exclusivas para os homens separados das mulheres.

Casamento Grego

Quem nunca viu um casamento grego retratado em filmes? Aposto que achou que era exagero aquela bagunça toda e aquele monte de prato quebrado, não é? Pois bem, muito se engana. O casamento grego é exatamente aquilo.

O ritual da união do casal inicia dois ou três dias antes do casamento, com uma festa em sua nova casa chamada Krevati, que em grego significa cama. Nesta festa, os amigos e parentes do casal colocam dinheiro e crianças em cima da nova cama dos noivos para trazer prosperidade e fertilidade para a vida deles. Após este ritual, se inicia a celebração com muita comida, bebida e música.

No dia em que será realizada a cerimônia, o noivo não pode ver a noiva até o momento esperado da união. Após a troca de buque de flores, a cerimônia se inicia, onde os padrinhos entregam as alianças e colocam uma coroa de flores sobre o casal. Ao fim, recebem amêndoas açucaradas, em número ímpar, como um presente ao casal.

Com o fim da cerimônia, todo mundo volta para a festa regada de muita comida, bebida, música e dança que normalmente vai até a manhã seguinte.

Simbolizando sorte e prosperidade, os gregos fazem a famosa quebra de pratos ao som de uma música tradicional e folclórica.

E você? Por qual tradição e crenças irá realizar o seu casamento?