Se ainda não programaram um roteiro para a viagem de lua de mel inesquecível, antes mesmo de encomendar os convites de casamento, vale planejar um roteiro bárbaro. A região de Andaluzia, também chamada de "costa do sol", é um dos roteiros turísticos mais emblemáticos da Espanha, e possui monumentos icônicos como Alhambra, o palácio Real Alcázar ou a Grande Mesquita de Córdoba.  

Andaluzia também domina um dos maiores símbolos da Espanha: o flamenco, uma dança marcante e intensa, e é possível vê-la representada tanto nos vestidos de festa vermelhos espalhados nas vitrines e nos palcos, juntamente com os leques e castanholas, compondo o figurino característico da região. Depois de ter optado por uma decoração de casamento simples para investir na viagem tão sonhada, valerá muito conhecer o que essa região proporciona aos casais apaixonados.

Sevilha

A capital de Andaluzia é Sevilha, a terceira maior cidade da Espanha, com fácil acesso por várias cidades da Europa. É possível achar vôos econômicos desde Madrid ou Barcelona com preços convidativos. Portanto, planejando com antecedência não terão que abrir mão do vestido de noiva sereia com pedraria, e ainda poderão fazer uma viagem única.

Com forte influência dos gregos, judeus e árabes, sua arquitetura é fenomenal, em que traços deixados por esses povos, especialmente quando boa parte da Península Ibérica foi dominada pelos árabes. A Catedral de Sevilha, considerada a terceira maior igreja do mundo, levou quase um século para estar finalizada e já vale a viagem. Outro lugar imperdível, o Palácio de Alcázar, foi construído pelos árabes no século VIII, sua arquitetura é indescritível, assim como as suas muralhas e jardins.

O Bairro de Santa Cruz, considerado o gueto dos judeus de Sevilha, permite que se percam nas pequenas vielas com restaurantes e lojas peculiares em seu centro histórico, só não se esqueçam de levar vestidos de festa curtos com alcinhas e camisas leves, porque o calor no verão é muito forte. Mas, ainda há mais para se ver, como a Torre del Oro, Plaza de España (Parque Maria Luisa) e Plaza de Toros de La Maestranza.

Córdoba

Em toda a Europa, encontramos vários monumentos marcantes, mas poucos lugares são tão ricos em cultura e história quanto Córdoba. A cidade, que recebe o nome de “Cidade das Três Culturas“, pela presença histórica de cristãos, judeus e muçulmanos, possui uma significativa influência dos três ramos nas artes e monumentos de arquitetura que estão espalhados pelo lugar.

A Mezquita Catedral de Córdoba, uma construção quase impossível de acreditar que exista é imperdível: uma Mesquita muçulmana dentro de uma Catedral católica (ao lado de um bairro judeu). Forte exemplo da fusão entre a cultura islâmica e cristã, a Mesquita foi consagrada como catedral cristã no mesmo ano em que Córdoba foi reconquistada, em 1236.  O Palácio Real Alcázar também é outro passeio que deve ganahar espaço na programação e, além do palácio propriamente, vale conhecer os belos jardins com as estátuas de todos os reis que já passaram por ali. 

Caminhando, também se verão diante do Tablao El Cardenal, uma casa de shows da dança flamenca que surpreende os turistas, e fará que curtam tanto ou mais do que curtiram as músicas da festa do casamento. E, para finalizar, a Juderia, um bairro judeu encantador, que vale a pena visitar por sua arquitetura e comércio intenso, localizado ao lado da Mesquita, comprova a identidade multicultural de Córdoba.

Granada

A cidade foi notadamente concebida pelos árabes e, quando conquistou sua independência, espalhou-se para o outro lado do rio Darro, no bairro Albaicín. Granada foi o último reduto árabe a cair nas mãos dos cristãos no fim do século XV e ainda hoje preserva essa cultura tanto nos costumes como na sua arquitetura. Seu mais conhecido monumento, o palácio real La Alhambra, um dos mais eminentes de toda a Espanha, foi classificado como Património da Humanidade pela UNESCO em 1984 juntamente com os vizinhos jardim do Generalife e bairro de Albaicín. Alhambra é um conjunto de palácios e jardins construídos pela dinastia árabe Nasrid no século XIV.

São vários pontos turísticos, como o Generalife, o palácio de verão, o Pátio Arrayanes, o Salon de Embajadores e o seu teto representando o cosmo na perspectiva árabe, a sala dos Reys, igualmente com um teto incrível com pinturas sobre couro, e a Sala dos Abencerrajes. No centro do Palácio de Alhambra fica o Palácio del Partal, o edifício mais antigo do complexo arquitetônico.

Mas, Granada oferece também excelente gastronomia, hotéis românticos próprios para a lua de mel e passeios a dois, de mãos dadas entre suas vielas, só troquem o salto por tênis ou sapatilha de noiva, porque Granada instiga a muitas caminhadas.

Trata-se de uma viagem tão romântica quanto cultural e, depois de meses e meses planejando a decoração de casamento ideal e tantos outros itens do enlace, vocês merecem esse presente: visitar três lugares mágicos como marido e mulher. Por isso, antes mesmo de pensar no modelo do vestido de noiva, tentem começar a planejar um roteiro deslumbrante, à altura da festa e dos seus sonhos.