A Queila mostrou em seu Chá Bar que tudo que é preciso para uma festa é ter criatividade. Neste último capítulo da série, falaremos dos impressos que ela mesma elaborou, usando as ferramentas Word e Corel Draw, sua impressora e um maço de papel couche ou papel-adesivo, utilizados nas garrafas de cerveja e água.

Antes de tudo, é preciso reconhecer que a Queila e seu noivinho são bem humorados! Os cartazes espalhados pelas paredes mostram isso claramente. Começando pela mesa de docinhos, onde estavam pirulitos, balas e as garrafinhas de água personalizadas, na parede era possível ler frases como “Glicose: você vai precisar”, ou “É preciso amar as pessoas como se elas fossem feriado!”.

 

 

Essas frases a Queila tirou da Internet mesmo e imprimiu como estavam, já que haviam sido elaboradas em lousa e giz, bem na linguagem do chá da noiva. O cardápio também era no estilo boteco. A Queila elaborou tudo no Word, imprimiu em couche e o plastificou. Os rótulos devem ter sido a tarefa mais difícil, tinham a arte original das marcas mais famosas de cerveja.

 

 

Estes foram desenhados pelo noivo, que usou o programa Corel Draw e imprimiu naquelas folhas adesivas. A Queila cortou tudo no formato (redondo ou quadrado) e colou em cada garrafa. As toalhas de mesa em xadrez e os painéis da entrada, que diziam “festa do boteco”, foram comprados na 25 de Março, em São Paulo, e custaram no máximo R$20.

Vendo pelas fotos você pode tirar a conclusão que tudo ficou bonito, supercriativo e cheio de personalidade! Aposto que a Queila tem muita imaginação guardada para o grande dia. Espero que ela volte à Comunidade para nos contar tudinho e inspirar cada vez mais noivas!