Rafael Faria Celebrante
Rafael Faria Celebrante

Os casamentos são realizados de várias formas para atender o maior número de preferências e situações. Atualmente, os casais mais tradicionais e religiosos optam por oficializar o enlace em igrejas com os padres ou pastores. Outros preferem se casar e renovar os votos em salões, casas de campo, praia ou em outro país com cerimônia sendo feita por um celebrante convidado ou contratado para aquele tipo de união. De qualquer forma, é necessário se casar pelo civil para obter a certidão de casamento.

O casamento civil pode ser realizado antes, durante ou depois do religioso ou ainda ser a única cerimônia de vocês em um local especial que não, necessariamente, precisa ser em um cartório com um juiz de paz. Confiram sugestões de como eleger a pessoa certa para conduzir o grande dia.

Exato Produções e Eventos
Exato Produções e Eventos

Definam o celebrante: listem as possibilidades

Há empresas especializadas nesse tipo de serviço, então vocês podem consultar a lista de fornecedores do portal para verificar um celebrante que atende às expectativas e o tipo de cerimônia. A pessoa pode ser um profissional, bem como alguém da família ou amigo que tenha experiência ou, pelo menos, que saiba conduzir uma celebração de casamento por meio das palavras. Seja religioso, ecumênico, não religioso, com ou sem efeito civil, ele ou ela marcará o momento para sempre.  

Rudi Dias Fotografia
Rudi Dias Fotografia

Sintam confiança

A dica principal é pensar que precisa ser alguém que o casal se sinta confortável porque o evento é íntimo, apesar de ser público quando se está diante de convidados. O celebrante tem um papel importante na vida de vocês porque é a pessoa que vai celebrar a união de uma forma marcante, que pode ser mais formal ou descontraída, sendo romântica e pessoal. Ao escolher, conversem com antecedência e ao longo do tempo e vejam se há entrosamento e fluidez entre vocês.

Se forem contratar um profissional, verifiquem se há um trabalho de escuta para que ele ou ela possa entender a história de vocês, além dos valores e princípios, e criar a mediação de uma forma harmoniosa e sincera, com um discurso cheio de significado.  

Rafael Leal Fotografia
Rafael Leal Fotografia

Conversem sobre o estilo do casamento

Depois de acertarem sobre quem será o celebrante e sentir confiança na pessoa, é hora de conversar sobre o estilo do enlace e a personalidade de vocês. Não há um roteiro definido, o celebrante pode reunir informações sobre vocês e montar as falas com base no tipo de cerimônia, se é mais casual, elegante ou despojada. Como toda a celebração terá a cara de vocês, uma coisa influencia a outra. 

O nível de personalização indica o tom de todos os momentos que o celebrante conduzirá. Por isso, deixem claro o que desejam para que fiquem satisfeitos com o resultado. De todo jeito, alguns momentos clássicos como as entradas, a troca de aliança e o esperado beijo do novo casal não vão faltar. 

Omar Zaracho Celebrante
Omar Zaracho Celebrante

Decidam se terá ou não efeito civil

Alguns celebrantes podem realizar casamentos com efeito civil fora do cartório, então se a ideia é oficializar a união em uma casa, salão ou praia, verifique se a pessoa pode tratar o enlace com a formalidade que o efeito civil pede e, ao mesmo tempo, com algo mais personalizado para que tenha um tom leve e até poético. Se o escolhido não tiver permissão de realizar o casamento civil, vocês terão que formalizar junto ao cartório em uma outra data.

Cristina Lopes
Cristina Lopes

Peçam por referências

Esta escolha pelo celebrante ideal deve ser feita com calma. Se estão com dúvidas, pesquisem mais, conversem com outros casais que fizeram o casamento com um estilo parecido com o que vocês querem, tenham referências sobre os profissionais do ramo. Respeitem a carga emocional que o grande dia carrega para que tomem a decisão mais acertada. O mercado é rico de sugestões e, com certeza, terá alguém que atenda a proposta do dia C de vocês.

Marcus Vinícius - Celebrante de Casamentos
Marcus Vinícius - Celebrante de Casamentos

Muito além de um belo texto, o celebrante tem que se mostrar sensível e envolvido com a trajetória do par, para que emocione vocês e os convidados na medida certa, e transmita todo o sentimento desse encontro até o dia do “sim”.