Certamente a decoração da igreja do casamento já está definida, a dinâmica da cerimônia programada e a paleta de cores dos vestidos de festa das madrinhas resolvida. Mas, além dos detalhes visuais, devem tamém considerar que alguns dos amigos que convidaram seguem uma religião totalmente diferente daquela seguida pelo casal. Se são amigos próximos e que vocês fazem questão de que estejam presentes e que se envolvam ativamente no ritual, devem esclarecer tudo o quanto antes e buscar a melhor forma para que eles participem desse dia, e que ninguém se sinta desconfortável por suas respectivas crenças. 

Deixá-los a par do que pretendem logo em um primeiro momento é fundamental. Quando forem fazer a entrega dos convites de casamento criativos dos padrinhos, por exemplo, é uma oportunidade para conversar sobre "detalhes" que realmente farão diferença em seu dia. Será importante tanto para orientá-los e, principalmente, para que saibam que papel terão no altar. Hoje mostramos como envolvê-los sem que se sintam constrangidos por infringir seus valores religiosos.  

Programem a cerimônia

Se desejam que a música da entrada do casamento seja coreografada pelos padrinhos ou se querem que tenham presença ativa no culto religioso, deve ser combinado com antecedência. Assim como é necessário esclarecer com as madrinhas o tipo de cerimônia para definir os modelos dos vestidos de festa que são pertinentes ao horário e estilo, vale a pena esclarecer o protocolo da igreja para que não haja um constrangimento em cima do altar.

Por isso, sentem-se antes com seus amigos para conversar sobre o ritual para que não sintam-se obrigados a fazer parte da Eucaristia ou ler alguma passagem bíblica sem prévio conhecimento.

Sem imposições

Provavelmente, entre os padrinhos, alguns podem encarar a religião de maneira ecumênica e não terão problema em participarem ativamente do culto religioso do casal. Mas, devem sempre considerar que, para muitas pessoas, a crença religiosa tem uma força especial em suas vidas, por isso a necessidade de um diálogo aberto para não afetar a amizade, caso a ideia é envolvê-los no ritual, e estejam abertos também para suas sugestões.

Por mais que alguns amigos sigam outras doutrinas religiosas, é possível incluí-los de outras formas, seja apenas ao segurar o buquê de noiva branco ao lado da protagonista, ou ler um poema que não interfira no seu comprometimento religioso.

Peçam ajuda ao oficiante

Se querem demonstrar o quanto se preocupam e respeitam a fé de cada um, conversem com o oficiante que realizará a cerimônia religiosa, seja com o padre, o pastor ou o monge, ele saberá como orientá-los e os deixará mais tranquilos com relação ao que devem esperar da cerimônia.

Esclareçam a questão desses amigos que siguem outro credo religioso e expliquem que gostariam que a mensagem passada durante a cerimônia fosse totalmente inclusiva. Aproveitem para tirar alguma dúvida sobre o ritual, comentando sobre a música instrumental do casamento que escolheram para a troca das alianças e outras questões que às vezes não são claras para os noivos.

Além de prepararem a decoração das mesas do casamento que encante os convidados, cuidem apenas para colocar os amigos que sigam a mesma religião juntos. Assim, ainda que tenham participado de uma celebração que difere de seu credo pessoa, poderão seguir celebrando com vocês com comodidade, ao poderem compartilhar alguns momentos com outras pessoas que também seguem sua religião.

Um velho ditado diz que “Política e Religião não se discute”, mas sempre é possível encontrar um ponto de equilíbrio ao abordar esses temas. Lembrem o quanto planejaram esse dia mágico com carinho e, o maior desejo é ver todas as pessoas que têm importância em suas vidas dançando as músicas da festa do casamento felizes e descontraídas.