Desde que começou a criar modelos de vestidos de noiva, a estilista de origem libanesa Gemy Maalouf sempre mostrou o seu apreço pela sobreposição de tecidos, e também um cuidado especial com as texturas apresentadas em cada exemplar. Sua coleção nupcial 2019 volta a confirmar esse lado minucioso da designer e, para esta temporada, Maalouf não economizou em sua busca por novos cortes, que deram aos vestidos de noiva um ar tão delicado quanto moderno.

Os modelos impressionam pelos formatos nada óbvios, ainda que carreguem em sua essência um ar tradicional, já que a maioria deles tem uma silhueta evasé, em A ou o corte mais tradicional entre os trajes nupciais: vestidos de noiva princesa. Mas ainda que as mulheres entrem pelo corredor com a cintura marcada e uma saia que se abre com mais volume, é indiscutível que os modelos têm elementos bem extravagantes.

Fluidez X estrutura nos tecidos

Os vestidos de noiva de renda, atemporais, foram a aposta segura, mas já conhecida por investir bastante em transparências, Gemy Maalouf usou esse efeito jogando com a maneira como são apresentadas. Se, em muitos dos vestidos, figuram a renda, em desenhos fluidos, e o decote ilusão, há outros em que foram acrescentadas uma espécie de segunda saia, com estrutura mais rígida e transparente. Outro detalhe que deu mais riqueza às saias foi o peplum, que apareceu como uma cauda, dando mais vida ao modelo.

Nos decotes os tecidos também chamam atenção, com estruturas trabalhadas com pedraria delicada e aplicações de flores, dando a eles fomatos diferenciados, inclusive geométricos em alguns casos.

Mangas e decotes: destaque de tirar o fôlego

Se as silhuetas conseguiram manter-se em uma linha mais atemporal, dando prioridade aos cortes clássicos, nos corpetes é que se encontram as apostas mais altas e ousadas da coleção, com um destaque para a diversidade de decotes e estilos de mangas, com um leque incrível de opções. As noivas vão encontrar vestidos de noiva tomara que caia com decote coração, modelo em V, ilusão, canoa, ombro a ombro e até o decote halter, esse último normalmente pouco explorado pelos estilistas nupciais. 

E, se os decotes foram bem trabalhados, as mangas são uma verdadeira obra de arte à parte. Em alguns modelos, Maalouf inclusive uniu tipos distintos de mangas para construir um novo estilo, como fez em um dos vestidos com manga 3/4 de renda, acompanhando um corpete de frente única. Os tipo morcego, boca de sino, manga japonesa e copinho também apareceram, em tule ou renda, deixando os trajes mais leves.

Ar medieval

Alguns vestidos da coleção têm uma evidente referência medieval e, para as noivas que já flertam com o estilo, não faltam alternativas. O romantismo das golas vitorianas de renda, que cobrem o pescoço e dão mais sofisticação ao conjunto, foi destacado, e elas apareceram combinadas com mangas poetas, compridas e largas, que vão desde o ombro até ao pulso, onde ficam mais apertadas. 

Longe do convencional

Marcada por tantos elementos irreverentes, o ápice dessa aposta fica por conta dos vestidos de noiva vermelhos da temporada, e pelo macacão, uma opção perfeita para mulheres que não querem uma atmosfera de princesa em seu dia. Maalouf o confeccionou bem ajustado ao corpo, trazendo um toque setentista, com mangas que se alongam como uma capa e são removíveis.  

A coleção 2019 Gemy Maalouf é ideal para as noivas que buscam o equilíbrio entre um enlace que preze pelo tradicional, mas que também respeite o seu estilo contemporâneo e nada convencional de ser. É possível unir os dois mundos em um vestido de noiva de renda que transborde personalidade e que brinque com o lado mais ousado da mulher atual, assim como é possível contar com uma decoração de casamento que fuja do tradicional e ainda seguir as tradições da cerimônia. Não deixe de conferir a coleção 2019 completa.