Cada vez mais a sociedade entende que não existe apenas um modelo de família. E ainda que a instituição do casamento tenha um valor oficial e muitas pessoas façam questão de ter um ritual tradicional, trocando alianças no altar ao som de uma bela música de casamento, uma bênção religiosa, e com direito a trocas de frases curtas de amor, os tipos atuais de laços familiares são os mais variados. Casais que deixam para trocar as alianças depois da idade "esperada", casais do mesmo sexo que decidem subir o altar deixando claro o seu amor, ou aqueles que já tiveram relacionamentos anteriores, inclusive com filhos.

E, neste último caso, além do casal, esse novo núcleo envolve também os pequenos frutos de outro relacionamento, e é preciso saber lidar com esse conceito de família. Se este é o seu caso, já pararam para pensar em alguns quesitos práticos do dia a dia nessa nova casa com os seus filhos e os do seu companheiro?

Criando intimidade

Ainda que os filhos já existam quando vocês se conhecem, é preciso lembrar que uma família não se cria de uma hora para outra. Muito antes de pensarem nos modelos de convite de casamento que irão enviar ou nos tipos dos modelos de lembrancinha para casamento que pretendem oferecer na festa, é preciso criar um laço não apenas com o futuro marido ou mulher, mas também com seu filhos.

Eles são as pessoas mais especiais na vida de seu par e, ainda que ele se apaixone perdidamente, é preciso também conhecer e ir conquistando seu espaço aos poucos na vida dos filhos. O mesmo com os seus próprios filhos. Não espere que ele(a) aceite(m) essa nova família que pretendem formar de uma hora para a outra, tenham paciência para que ambos se acostumem com essas novas pessoas que começam a aparecer em suas vidas. Devem dar tempo ao tempo e saber esperar a hora certa de se sentir acolhido no coração destes pequenos.

Limites necessários

E, se depois do convívio, depois de terem a certeza que subirão ao altar com o modelo de vestido de noiva e traje de noivo, e de que serão uma família com os seus filhos e os do seu amor é importante lembrar que a sua presença não anula a presença e figura do pai ou da mãe das crianças. Nunca tentem substituí-los e não se sintam decepcionados por não serem tratado como tal. É importante reconhecer e sempre lembrar que ninguém será substituído e esse novo modelo em que vivem veio apenas para somar e não subtrair nenhum papel.

Amigos ou irmãos?

No momento em que as crianças se deparam com outras com as quais irão conviver por conta da relação de seus pais, é normal que se crie uma certa confusão em sua cabeça.Qual o tipo de relacionamento que terão com os novos membros da família? Nem sempre a cumplicidade de irmãos aparece na mesma hora em que decidem o tipo de decoração para festa de casamento, muitas vezes um clima competitivo pode aparecer. Por isso é importante que os relacionamentos também entre os filhos de vocês devam se fortalecer antes de decidirem dividir um mesmo teto.

Quebrando tabus

Ainda que cada vez mais diferentes tipos de família sejam aceitos na sociedade, ainda é normal encontrar-se em certas situações incômodas com aqueles que ainda não ultrapassaram certos preconceitos do passado. Se preparem para responder algumas perguntas invasivas e tenham paciência para ouvir certos comentários. O importante é não se deixarem abater por pensamentos pouco construtivos, afinal, o importante é que se sintam felizes com o novo lar que estão formando, que só tem a agregar amor e companheirismo. E saibam conversar com seus filhos para que eles possam recorrer a vocês quando presenciarem estes tipos de situações.

Não existe um modelo certo de família, a diversidade faz com que o amor se propague em qualquer formação. Quando chegar a hora de colocar o sapato de noiva e o do noivo e se prepararem para subir ao altar com a música para entrada de casamento ao fundo, apenas se preocupem com o sentimento de vocês e de seus filhos, e de ninguém mais. Tomem o cuidado para que eles aceitem esse novo relacionamento e mostrem que é o amor o mais importante.