Independentemente  de estarem planejando a decoração da igreja do casamento ou perto dos 10 anos de casados, quando chega o mês de dezembro, o desejo de que as Festas de Natal e de Réveillon sejam um sucesso para fecharem o ano com muita harmonia, é o mesmo. Muito comum, enquanto ainda não tenham cortado o bolo do casamento, é que os namorados (e noivos!) troquem os presentes antes da meia noite e depois passem as festas com a própria família. Mas, se a ideia é permanecerem unidos, há casais que juntam as duas famílias.

Esse tipo de impasse acontece com a maioria dos casais. Na época do namoro, no começo do relacionamento, a situação é mais tranquila, principalmente quando ainda estão na fase de conhecer os parentes mais próximos. Porém, assim que encomendam os convites de casamento perceberão o quanto já estão envolvidos com as famílias do outro, e precisam ter atenção redobrada para possibilitar que as comemorações sejam um sucesso. Vejam como!

Oficina da Photo

Planejem com antecedência

Sabe-se que, para muitas famílias, essas datas são sagradas, cercadas por tradições religiosas que a cada ano se repetem e, se vão passar com a família do(a) parceiro(a), precisam conhecer seus hábitos para que ocorra tudo na mais perfeita harmonia. É essencial saber o que a família do(a) noivo(a) mantêm como costume: assistir a Missa do Galo juntos, a troca de presentes apenas depois da ceia ou comer doze uvas antes da virada do ano, são alguns deles.

Sem estresse

Trata-se de uma época onde se preza pela paz, mas também com dias atribulados e cheios de providências a serem tomadas. Além das compras dos presentes, participar dos amigos secretos das empresas e providenciar um vestido de festa vermelho... Precisam levar em conta que devem saber o que vestir, quais os presentes mais adequados para os sogros, o que é pertinente falar, e ter muito cuidado para não haver excesso com as bebidas alcoólicas. Para evitar que a festa de confraternização se transforme em uma grande confusão, existem formas de amenizar essas questões.

Podem se dividir e passar a ceia da noite de Natal com uma família e no dia seguinte, almoçam com a outra, mudando essa sequência a cada ano. Alternar as festas passando o Natal com uma família e o Reveillon com a outra também pode ser uma excelente opção.

Juntem as famílias

Para a maioria das famílias, ter êxito nas festas de final de ano depende do comparecimento de todos os seus filhos e, provavelmente, nenhuma família quer abrir mão de ficar longe de um deles, em algumas situações pode gerar até um problema constrangedor. Se esse é o caso de vocês, o ideal é tentar juntar as duas famílias, uma boa oportunidade para falar sobre a decoração da festa do casamento e avisar o que estão planejando para o enlace. Aproveitar essas datas tão simbólicas e aproximá-los será incrível para criar um entrosamento maior entre todos, garantindo que no dia C as duas famílias poderão dançar juntas as músicas da festa do casamento com muita alegria.

Separados mais felizes

Nem sempre é possível unir as famílias, seja pela distância, pelo número grande de pessoas ou pela tradição de comemorar todos os anos em suas próprias casas. O jeito, se assim acontece, é se conformar em passar essa data separados, especialmente na festa de Natal, quando é mais simbólico para muitos familiares. Mas, nem por isso, devem deixar isso aborrecê-los, especialmente se os envelopes dos convites de casamento já foram distribuídos, pensem que no próximo ano estarão juntos e não mais irão se separar nesses dias tão especiais.

Um bom relacionamento depende de muito jogo de cintura, compreensão e saber quando se deve ceder a algumas diversidades. Isso ocorreu com seus avós, com seus pais e agora cabe a vocês saberem contornar cada situação para que, quando vistam o traje de noivo e o vestido de noiva, tenham a certeza de que ambas as famílias estão em paz e que convivem de forma tranquila. Afinal, serão muitas festas de final de ano e sempre será necessário conduzir o tema com sabedoria para que todos fiquem contentes. Lembrem-se dessas dicas e tenham “Boas Festas”!