Camila Magalhães Fotografia
Camila Magalhães Fotografia

A participação de pajens e daminhas no casamento costuma ser um dos momentos mais fofos e charmosos de toda a celebração. Quem não se derrete por crianças vestidas a caráter numa festa que celebra o amor e, pretensamente, a longevidade da relação? Sobrinhos, primos, afilhados e filhos de amigos menores de idade costumam exercer tal função a pedido do casal.

O par deve também combinar com os pais dos pequenos os trajes que serão usados no grande dia. Enquanto os das meninas devem remeter aos vestidos de noiva e/ou ao tom escolhido para as madrinhas, os meninos têm nos noivos e padrinhos as referências sobre o estilo e as cores do que usar. Itens presentes no décor, como flores, também servem de inspiração. Mas estas não são os únicos fatores a serem considerados para escolher os looks dos pequenos. 

João Renato Gomes
João Renato Gomes

1. Pensem no orçamento

A menos que o casal esteja pagando pelas roupas, é importante manter em mente o impacto no orçamento familiar dos amigos e parentes, principalmente se mais de um filho ou filha dos mesmos pais for participar. O melhor e mais generoso é pagar a conta. Mas, se não for possível, mostrem que se importam com quem irá ajudar no seu dia especial.

2. Eles não são "pequenos adultos"

Também não encarem as crianças como pequenos adultos. Escolher smokings e outros trajes muito complicados e com muitas camadas de roupa são potencialmente perigosos, podendo levar a crises de birra e choro no dia por serem desconfortáveis. Será frustrante para todas as partes. 

Pó de Arroz
Pó de Arroz

3. Escolham materiais fáceis de cuidar

Não é porque os menores terão um papel especial no seu casamento que eles deixam de agir como crianças. Eles gostam de pular e correr e se sujam com maior facilidade. Por isso, nada de escolher trajes cujos tecidos amassem muito ou que têm mais chances de acabarem manchados. Isso significa evitar seda e linho, por exemplo.

4. Tenham o conforto como meta

Uma das principais preocupações sobre as roupas dos pequenos é a funcionalidade delas. Uma vez a caráter, eles têm de ser capazes de usar o banheiro, dançar e de se sentarem com facilidade. Conversem com os pais antes de se decidir pelo traje e ouça o que eles têm a dizer sobre os hábitos e dificuldades dos filhos. Não esqueçam esta máxima também para a escolha dos sapatos. Eles terão de andar até o altar sem demonstrar dor ou incômodo. Caso o contrário, corre-se o risco de irem descalços (não é incomum).

Laçarotte Damas e Pajens
Laçarotte Damas e Pajens

5. Adequem-se às diferenças de idade

A faixa etária mais comum para pajens e daminhas é entre os três e oito anos de idade. Mas nada impede que bebês mais jovens e crianças mais velhas também estejam nestes papéis. Portanto, tenha atenção nesta dica: uma menina de dez anos terá um senso estético completamente diferente de uma de três anos – e provavelmente se sentirá desconfortável em apenas ser uma cópia de alguém tão mais jovem.

Por maior que seja a pretensão de deixar todas as daminhas iguais, façam concessões às diferentes idades. Abram uma exceção ou outra sobre os modelos de penteado para casamento ou algum acessório para que se sintam valorizadas. Ainda sobre as diferenças de faixa etária, espere alguns poucos meses antes do evento para dizer aos menores sobre a missão que terão no grande dia. Isto, obviamente, depois de entrar em acordo com os pais deles. Crianças são mais ansiosas e têm uma outra percepção de tempo. 

Vander Zulu Fotografia
Vander Zulu Fotografia

6. Priorizem peças coringas

Ao comprar uma roupa nova para pajem e daminha, tentem encontrar algo que eles possam usar em outra ocasião. Como normalmente são os pais deles quem compra o que irão vestir nos casamentos, não faz sentido forçá-los a um gasto extra à toa. Lembrem-se que vestimentas e calçados infantis são caras e se perdem à medida que as crianças crescem. Se vocês forem financiar os trajes, darão uma grande força à família com esta mentalidade. 

RP Luz Consultoria e Eventos
RP Luz Consultoria e Eventos

7. Pesquisem os armários dos pequenos

Dica que vale ouro: peçam para ver os itens que já constam nos armários dos futuros pajens e daminhas. Pode ser que se consiga aproveitar algo que já possuem. Será muito mais fácil para todos apenas adaptar um look com a compra de uma gravata borboleta e suspensórios do que montar um visual todo do zero. Se vocês não conseguirem encontrar a peça perfeita, olhem os itens básicos, como vestidos brancos para as meninas ou camisas sociais brancas para os meninos. Sempre é possível adicionar elementos que correspondem ao décor para personalizar as roupas. 

8. Tratem de dar uma "licença poética" para as crianças 

As crianças não precisam combinar exatamente com toda festa nupcial. Se tudo não estiver milimetricamente combinando, não há problema. As roupas da daminha e do pajem não precisam ser uma cópia reduzida do que a noiva ou as madrinhas irão usar, ou das composições dos padrinhos. Inspirem-se nas escolhas para os adultos, mas não se limite a elas. A diferença dará um charme a mais à produção mirim. Trabalhar apenas com a mesma paleta de cor e de acessórios pode ser o bastante.   

Marcos Adriano Fotografia
Marcos Adriano Fotografia

9. Não precisa ser linha de montagem

Se o casamento tiver mais de uma daminha ou pajem, nem todos precisam estar com a mesma roupa, mesmo penteado e os mesmos acessórios. Tente fixar o estilo e esquema de cores para garantir que tudo converse entre si e desencane. A lógica é a mesma da usada com as madrinhas. Em boa parte das celebrações, o que garante a unidade visual entre elas são apenas os tons dominantes usados nas produções.   

10. Incluam pajens e daminhas nas decisões

Esta parece uma dica potencialmente caótica, mas, se bem monitorada, pode render crianças especialmente empenhadas em representar o casal tão bem quanto for possível. Não tenha medo de deixar que eles façam parte das decisões. Sentindo-se valorizados e bonitos em seus trajes, estão muito mais propensos a se comportar e a ficarem felizes no casamento, sem produzirem cenas de desobediência aos comandos e pedidos.

Bliss Estúdio Fotográfico
Bliss Estúdio Fotográfico

Perceber os pequenos confortáveis e dispostos em suas funções no seu casamento é uma das memórias mais doces que terá da celebração, especialmente quando olhar para eles muito tempo depois, já crescidos. Quando bem humoradas, as crianças podem até posar para fotografias sem nenhum problema. Saber atender aos anseios e necessidades delas no grande dia também é uma forma de demonstrar carinho que vale a pena ser exercitada, além de uma eventual "troca" por pedaço extra do bolo do casamento!