Diego Souza Fotografia
Diego Souza Fotografia

Respeitando as recomendações de distanciamento social por conta do coronavírus, é preciso repensar o espaço da recepção do grande dia. A mudança do número de mesas e de assentos e o espaçamento entre eles são inevitáveis e podem influenciar na escolha do mobiliário e da decoração do casamento. Nada que não possa ser contornado com a ajuda de profissionais atentos às medidas de segurança e de algumas ferramentas. Partindo-se de algumas poucas mas cuidadosas premissas, é possível olhar para a lista para quem o casal enviou os convites de casamento e pensar em formas de acomodar todo mundo da melhor maneira.   

A primeira medida, e a mais dramática, é entender que a celebração precisa reunir poucas pessoas, o que acarreta em cortar nomes da seleção feita antes da pandemia. Aqueles que ficarão fora vão entender a decisão do par de reunir somente as pessoas mais próximas. Superada esta fase, a dúvida natural é pensar na disposição das mesas. Mas já existem algumas fórmulas para se chegar a um resultado satisfatório.   

Dream Image - Foto e Filme
Dream Image - Foto e Filme

Menos pessoas, menos mesas

Um lugar que acomodaria um número X de mesas, agora acomoda, no máximo, metade desse total, sobretudo se estivermos nos referindo a um ambiente fechado. Tudo para que uma mesa tenha maior distância da outra. Em ambientes abertos, a área ocupada pela recepção tende a se expandir, ainda que destinada a uma quantidade menor de pessoas. 

Preferência pelo ar livre

Sempre que possível, use espaços ao ar livre. Isso significa dizer que, se a casa de festas possui uma área externa, tente negociar com o fornecedor de levar ao menos parte da festa para lá. Bastaria acrescentar móveis para um decoração que combine com o estilo do enlace.

Usar mais salas e sessões simultaneamente para o mesmo fim é algo que também pode ser necessário. Ou seja: se antes apenas um salão seria destinado ao serviço do bufê, agora os convidados e garçons terão de se dividir entre dois salões e ainda as mesas em parte descoberta. Vale lembrar que sempre há a possibilidade de mudar totalmente o local da cerimônia e da recepção para que elas ocorram em terreno aberto, onde o risco de proliferação do coronavírus é menor

Neemias Amaral
Neemias Amaral

Menos assentos

As cerimônias terão de mudar muito para manter os convidados na distância ideal uns dos outros. Entre as “inovações” está a de diminuir o número de assentos por mesa. Basta adotar a lógica de uma cadeira ocupada e a outra não, de forma alternada. Assim, garante-se o espeaço ideal entre seus entes queridos e familiares.

Outra alternativa é dar aos convidados superfícies sem assentos, como mesas altas, onde eles irão ficar enquanto comem as refeições. E só. É isso mesmo que você leu: na nova nornalidade, será normalizada a figura do convidado que ficará em pé durante a recepção, como já ocorre nos coquetéis.

Juliano Sousa Fotografia
Juliano Sousa Fotografia

Disposições circulares ou quase

Já existem especialistas que dão como certo que as disposições circulares ou semicirculares das mesas no salão se tornarão populares. Nelas, o casal ficaria sentado ao centro para que todos pudessem vê-lo, com apenas dois ou três membros da mesma família com eles.

Os convidados ficariam na borda do círculo, com ao menos uma fileira de mesa de distância, deles e dos outros agrupamentos familiares.

Neemias Amaral
Neemias Amaral

Grupos por tetos compartilhados

Quem mora junto, ficará junto na mesma mesa. Quem não convive sob o mesmo teto deve manter uma distância segura. Esse será o mantra ao organizar as pessoas por mesa. Não será possível deixar que os próprios convidados se decidam quanto a isso.

Planejamento com os lugares de cada um, já com os nomes pré-estabelecidos, será algo essencial. A lógica da afinidade e do perfil de cada amigo ficará em segundo plano nesta decisão. Além do mais, os grupos de risco precisam receber mesas mais distantes e protegidas. 

M&C Fotografia
M&C Fotografia

Simule a nova disposição online e teste o plano

Para ter uma visão geral de como o salão (ou salões) ficará basta usar uma ferramenta de organização de mesas, simples e prática, disponibilizada por Casamentos.com.br,  que é perfeita para isso. Ela traz a certeza de que o espaço é suficiente, inclusive para o livre trânsito, sanando assim possíveis gargalos que possam formar aglomerações.

Tais providências até podem assustar no começo, mas representam soluções simples para o ótimo custo-benefício, que é o de zelar vidas. Todo este cuidado irá garantir com que os convidados se deliciem com o buffet sem maiores preocupações. E que possam celebrar o amor do casal, divertindo-se com ele à distância. O que mostra que a vida em uma nova normalidade pode ser mais trabalhosa, mas possível e ainda assim divertida.