Sim, vocês decidem realizar uma linda festa, passam meses escolhendo a decoração de casamento perfeita, gastam horas em busca do convite de casamento ideal e até detalhes que nunca haviam passado pela cabeça ganham prioridade, como é o caso do buquê de flores. Mas muitas pessoas não entendem que apenas a festa é para ser compartilhada em uma celebração, e que a vida íntima do casal não é pública.

Infelizmente alguns convidados pensam que, já que comemoraram junto com vocês, têm o direito de fazer perguntas, no mínimo, impertinentes. Noivos ou recém-casados, estejam preparados para essas perguntas e não deixem que elas te afetem. Para isso, te ajudaremos com algumas dicas!

1. “Já se arrependeram?”

Sejam os amigos(as) conhecidos como "eternos solteirões", aquela pessoa que ainda se sente amargurada pelo divórcio, ou simplesmente pessoas que se divertem causando desconforto, o perfil de quem faz uma pergunta irrelevante como essa pode ter diversas razões. Mas antes de perderem a calma, lembrem-se de que podem exisitr motivos pessoais mal resolvidos e que causam dor a essa pessoa. Ainda que nada justifique essa atitude com um casal que acaba de dizer "sim", tenha em mente que esse convidado não deve estar bem. Relevem e aproveitem para relembrarem juntos como foi a decisão de enviar a esse amigo o lindo modelo do convite do casamento e como foi importante a participação dele na festa que celebrou o amor de vocês. Cordialidade é infalível.

2. “Quanto custou a festa?”

Não importa o tamanho da sua festa, ela pode ter tido uma decoração de casamento simples, minimalista ou muito trabalhada, essa curiosidade surgirá em muitos convidados, e alguns até farão essa pergunta na pista de dança! Mas, ainda que seja normal perguntar quanto foi gasto em uma festa, questionar os anfitriões é algo bastante indelicado e invasivo. Pode ser que alguém faça essa pergunta um pouco indiscreta tomado pela curiosidade, e o remédio é mudar de assunto e tentar não dar muita importância. "Nos divertimos tanto que nem nos lembramos dos valores!",  essa é uma boa resposta, e que deve vir acompanhada sempre de boas risadas.

3. “Não está na hora de terem filhos?”

A clássica pergunta aos recém-casados. Infelizmente, muitas pessoas se sentem no direito de interferir em um tema tão pessoal e que envolve muitas questões privadas. Nem mesmo os pais do casal devem decidir qual é o momento para vocês terem filhos (ou se querem tê-los!), então ninguém mais que tem o direito de saber sobre questões tão íntimas, somente se vocês dão essa abertura para começar a falar sobre o tema. Mas, muitas vezes, amigos ou familiares não encaram essa situação da mesma maneira e, apenas pelo fato de ter um modelo da lembrancinha de casamento de vocês, se sentem íntimos o suficiente para essas perguntas. Não percam energia se chateando e apenas respondam que ainda não pensaram sobre isso.

4. “Quem manda na relação?”

E quem disse que deve haver alguém com mais poder que o outro em um relacionamentoo? Além de ser inconveniente, essa pergunta revela a visão extremamente antiquada de quem a faz. Vocês sabem que o mais importante é o equilíbrio, é saber ceder cada um em um momento. Quem faz esse tipo de questionamento provavelmente não possui um relacionamento tão saudável como o de vocês, por isso não devem dar importância alguma. Ao invés disso, se foquem na felicidade e na maturidade da relação que vocês conquistaram.

Vocês devem se preparar para comentários indesejados e perguntas impertinentes na trajetória até o altar. Mas quando a música de casamento tocar, marcando o início da festa, saberão que nada daquilo tem importância, que o que vale mesmo é celebrar a decisão de viverem uma vida a dois. Aproveitem até o último momento da festa e, quando chegar a hora de tirar o vestido de noiva, saibam que nada nem nenhuma pergunta apagará a alegria desse dia.