Há muitas décadas, quiçá séculos, é impossível pensar em moda sem considerar o design italiano, inclusive na criação de trajes nupciais. Referência em arte, beleza e bom gosto, a Itália é o lar de diversas grifes que causam burburinho a cada lançamento, como a marca especializada em vestidos de noiva Tosca Spose. O ateliê, com sede no centro histórico da cidade de Bolonha, trouxe ao mercado para 2021 a coleção Opera, à qual convém ficar de olho. Ela é composta por 14 novos modelos de vestidos de noiva cujas formas originais, requintadas e harmônicas são assinatura inconfundível da estilista Elisabetta Garuffi, a fundadora e líder criativa da empresa.  

À frente de todo o processo de confecção, Garuffi é conhecida pelos seus desenhos finos e autênticos, que vão direto ao ponto, inspirados muitas vezes na arquitetura local. A própria sede escolhida para dar vida à marca tem o DNA da empresária. A via Farini é conhecida por ser lar de artigos de luxo e pelas arcadas em estilo neoclássico, tendo abrigado nos anos 1920 a alfaiataria de alta costura De Maria nas mesmas dependências ocupadas hoje pela grife. Em resumo, vestir um Tosca Spose é experimentar dos sentimentos, sensações e paixões dos grandes mestres italianos das artes em suas diferentes formas e manifestações. 

Conceito da coleção 

“Abrem-se as cortinas, a ópera vem ao palco”. É com essas palavras que a marca apresenta a coleção. São os cortes cirúrgicos, os tecidos requintados e os detalhes originais o segredo dos vestidos de noiva simples. Afinal, a essencialidade da beleza não deve ser negada, assim como antecipou Dostoievsky, a quem Elisabetta Garuff cita. "A humanidade pode viver sem a ciência, pode viver sem pão, mas unicamente sem a beleza já não poderia viver, porque nada mais haveria para fazer no mundo”, apregoa o escritor e filósofo.

Após muita pesquisa, a forma final de cada um dos trajes se dá na mistura de estilo e tradição italianos com a contemporaneidade. “A ideia de um novo modelo me vem de qualquer aspecto da realidade: uma sugestão, um detalhe, uma emoção que imediatamente se transforma em imagem, forma e cor. Mas minha principal fonte de inspiração continua sendo a arquitetura. Uma nova coleção é o resultado de um ano inteiro de trabalho e cada vestido contém uma história pessoal, feita de paixão e autenticidade”, argumenta a estilista. 

Simplicidade estonteante

Assim nasceu a seleção de 2021, em sua profusão de vestidos de noiva tomara que caia e de alças finas. Apenas um deles fugiu à regra da falta de mangas, o Turandot, que vem decote canoa e renda bordada que cobre todo o colo e os braços.

O Il Ballo in Maschera também reveste com tecido bordado toda a frente, com gola alta em leve transparência e prolongamento do corte até os ombros. Mas são tecidos lisos, com alguma cintilância ou não, que dão o tom dos visuais, embora as amantes dos padrões florais possam se deleitar no corte sereia do Manon Lescaut e do princesa no L’Elisir D’Amore.

Feminilidade em sua potência  

Vestidos de noiva longos e fluidos formam lindas silhuetas através do cetim, da seda e do tule, sendo a sensação da Opera. Seja nas fendas do Carmen e do Madama Butterfly (este com alça única), nos laços do Nabucco, do La Traviata e do Macbeth, nas camadas de transparência ajustada do Rigoletto e do Cosi Fan ou na austeridade sensual do Dafne, do Semiramide e do Aida, toda a essência da feminilidade está ali, trabalhada com primor. Até porque a complexidade da personalidade feminina não deve ser reduzida aos visuais carregados.    

Sem dúvida, esta coleção Tosa Spose deve ser entendida como referência de vestidos de noiva que transmitem em imagens o conceito de glamour a ser perseguido pela mulher contemporânea. E que compreende, sem excluir uma visão romântica de amor, que possuir foco e obstinação são forças que devem ser atreladas à mulher também no que diz respeito aos modelos de vestido de noiva que a inspira.