Guilherme Rodrigues
Guilherme Rodrigues

Ver um filho ou filha a caminho do altar pode ser um baque emocional para muitos pais. O momento, embora feliz, sempre traz à tona alguns temores, quase que na mesma proporção da alegria e da torcida por dias felizes a você e seu par. Todos os sentimentos estão ali neles, juntos e misturados, principalmente nos pais mais sentimentais. Afinal, não é fácil ver sua garotinha ou garotinho iniciar uma nova fase da vida, sob a qual não terá controle. E assim, um pouco contrariados, os pais têm de encarar a verdade que depois de todos os anos de entrega e empenho terão seus papéis de protetores e guardiões reduzidos. O que explica como uma simples prova de vestidos de noiva pode provocar uma reação emocional neles. Imagine, então, no grande dia, quando tudo estiver pronto sob o som da marcha nupcial e com o buquê de flores em mãos. 

Dar devida atenção, reforçando ao seu pai a importância dele na sua vida é a chave para tornar tudo mais fácil. Mostrar gratidão e carinho são essenciais para diminuir alguns pensamentos um tanto avassaladores. Quais pensamentos seriam estes? A gente mostra. 

Davi Santi
Davi Santi

1. “Estou perdendo o meu bebê” 

Este é o sentimento mais comum, o de praxe. Não à toa a psicologia deu até um nome a ele. A Síndrome do Ninho Vazio traz certa melancolia aos pais quando perdem a convivência dos filhos. É natural ocorrer quando a prole sai de casa para morar só, para ir para a faculdade ou quando se casa. É um fenômeno que tende de ser pontual até que a nova dinâmica familiar seja incorporada à rotina.

Uma forma de ajudar o pai a superar a fase é incluir no seu dia a dia ligações e visitas com periodicidade não muito espaçada. Construir um hobby em comum mesmo à distância ajuda a estreitar os laços, como ir juntos a shows de uma banda que pai e filho ou filha sejam fãs. Isso demonstra que a convivência continuará existindo com novo ponto de vista. 

Querência
Querência

2. “Será que o/a ama mais do que eu?”

Existem pais que podem ficar ciumentos. Afinal, é por “culpa” do genro ou da nora que ele está “perdendo” o/a bebê dele. Alguns progenitores ficam competitivos com o novo membro da família e caem neste tipo de indagação. Exaltar o papel do pai como o seu “primeiro amor” pode ajudar massagear o ego dele para demonstrar que nenhuma outra pessoa irá ocupar tal papel.

Convide-o para um almoço agradável num lugar bonito no dia anterior ao casamento e presenteie-o com um cartão agradecendo por tudo que ele fez e tem feito por você. Se preferir, mande bordar um recadinho no lenço que será usado por ele com o terno no grande dia. É fofo, cheio de significado e será vista como a mais linda das lembrancinhas de casamento diferentes.  

Arts Nobre
Arts Nobre

3. “Será que serei esquecido?”

Toda nova realidade do casamento é muito empolgante e pode fazer com que o seu pai se sinta uma peça obsoleta na sua história. Mostre que não. Peça conselhos, inclua-o nas novidades sempre que possível, incluindo os preparativos da cerimônia.

Dizer a ele frases simples como “lembrei de você e por isso resolvi ligar” podem ajudar a alegrar o dia do “seu velho”. Depois de uma viagem empolgante de lua de mel (ou mesmo antes), expressar vontade de levá-lo ao mesmo destino deixa claro que não ficará renegado ao seu passado. 

SH Marabá
SH Marabá

4. “Deixarei de ser uma prioridade na vida dele/dela”

Iniciar um novo núcleo familiar é sempre um desafio que demanda tempo, energia e dinheiro. E como tudo é muito corrido e apertado, pode haver a impressão de que qualquer atenção dada a ele é uma concessão que está sendo feita, quase como um sacrifício. Por isso, se possível, presenteie-o com um presente bacana o seu pai no grande dia. E, sobretudo, deixe-o confortável. Aquilo que for muito custoso para ele fazer, descarte. O bem-estar do pai deve estar acima de qualquer convenção.

Dedique também um pedaço generoso daquele seu bolo de casamento quadrado se ele gostar de doces, com direito a mais outro para que ele possa saborear em casa. São esses pequenos detalhes, com cara de travessura, que serão lembradas com carinho mostrando que “ele não é todo mundo” e, por isso, merece regalias.

Tarik Dhiego Fotografia
Tarik Dhiego Fotografia

5. “E se ele/ela não souber fazê-lo/la feliz?”

Este é o medo típico de pai que anseia pela felicidade da prole. Ele olha pra pessoa a quem irá entregar seu “bebê” desejando do fundo do coração que ela faça bem à preciosidade dele. Garantias não existem, mas se ele tiver apreço pelo par, ficará mais confiante com relação a isso.

Mostre os planos do casal, e ajude o seu amado ou amada a construir uma relação respeitosa e carinhosa com o sogro. Estimule que eles tenham interesses em comum. Pode ser um time de futebol, um autor de livros ou uma série de streaming sobre os quais possam conversar e debater. Esta é uma forma de tornar a aproximação e a amizade mais orgânica. Incentive também os dois lados a trocarem elogios.    

Dois Focus
Dois Focus

6. “Será que terei netos logo?”

Com o casamento, pode vir certa pressão por aquela nova fase que é vista como o “passo seguinte”: ter filhos. Por mais que seja fofo ver a empolgação dos mais velhos, saber conter as expectativas irá poupar o casal de dores de cabeça. Lembre aos pais de como era chato para eles terem que responder indagações sobre o tema. E de quão custoso é botar alguém no mundo. Deixe claro que tudo ocorrerá a seu tempo, para que vocês curtam ser papaos sem pressa e com clareza de ideias.

Prometa que eles serão um dos primeiros a saber quando for a hora. Mas se o casal não quiser filhos, prepare o espírito dos parentes. Eles terão de se acostumar com a ideia. É uma decisão que só cabe ao par. Os palpites, que podem ter sido benéficos na escolha das flores do casamento, não cabem aqui.  

Studio Click
Studio Click

7. “Estou envelhecendo”

Casar um filho ou filha é uma prova indubitável de que o tempo passou. Com isso, o pai pode se sentir velho. Os mais dramáticos apelam até para a expressão “com os dias contados”. Lembre-o que só com a idade certas experiências são possíveis. Inclusive a de lutar para alcançar novos sonhos e metas pessoais, sem os filhos.

Impulsione-o a fazer uma nova atividade que ele sempre teve vontade, mas nunca investiu. Podem ser aulas de dança, viagens pelo país ou pelo mundo, um novo curso e até uma nova faculdade. Não há nada que o impeça de pensar em si mesmo como uma prioridade. 

Maykol Nack Fotografia
Maykol Nack Fotografia

Outra dica para fazer com que o seu pai não fique tão tenso no grande dia é pedir para que ele fique atento a todos os detalhes da cerimônia e da festa. Afinal, a memória do casal terá de dar conta a muitas informações e estímulos de uma vez só. Peça para ele cuidar da mesa com os doces e o bolo de casamento, para que ela não seja atacada antes do tempo. Dar funções ao pai, além da caminhada ao altar, ajuda a fazê-lo entender que é parte importante de todo o processo. E, é claro, pode incluir uma dança ou discurso, a depender do que ele se sinta confortável para fazer.