Seguimos ao seu lado nesse momento. Consulte o nosso Centro de Ajuda.
Casamentos

10 Looks de Lady Di: a Princesa de Gales segue como uma inspiração fashion

Referência de estilo e personalidade, Diana Spencer se tornou a mulher mais fotografada do mundo. Sonhou com um conto de fadas, mas viveu outros desafios sob os holofotes. Com olhar e sorriso tímidos, a Princesa do Povo foi e segue um ícone fashion.

IG @lady.diana._

Considerada uma das figuras públicas mais importantes do século XX, Diana Frances Spencer era descendente de aristocratas britânicos. Ela recebeu o título de princesa de Gales ao se casar com o herdeiro do trono inglês, príncipe Charles, filho da rainha Elizabeth II. Com um casamento transmitido ao mundo inteiro, Diana rapidamente se tornou uma influente personalidade global, unindo o status ao seu carisma próprio, sua espontaneidade e simpatia. Para ela, a monarquia deveria estar mais conectada com as pessoas e, com isso, Lady Di não poupou esforços em lutas humanitárias. Mesmo com reviravoltas na vida privada, com polêmicas como o divórcio, ela aproveitava a visibilidade da mídia para promover causas sociais.

E, no quesito moda, era imbatível. De vestidos mais recatados, cheio de babados e laços, para modelos da alta-costura com decotes que mostram o colo e os ombros, comprimentos mais curtos, cortes retos e com mais informação de moda. É notável que os looks acompanharam o processo evolutivo da menina se descobrindo no meio da realeza britânica para a mulher com mais domínio da própria voz e imagem pública. Se preparem para conhecer a história por trás de cada escolha fashion e encontrarem similaridades nos modelos do nosso catálogo. Afinal, Diana estava tão à frente do tempo que todos os vestidos selecionados parecem atuais.

1. O predileto dela (e talvez de todos!)

Um dos mais comentados e elogiados vestidos da Diana tem decote assimétrico, o preferido dela. Mas, longe do óbvio, como sempre, é a manga comprida que se destaca neste modelo branco, que ainda conta com drapeado no ombro e na cintura. O designer japonês Hachi foi o responsável pela criação da peça, tão querida pela princesa e pelo público. Tanto é que ela usou na estreia do filme "007 contra Octapussy", em 1983, e repetiu em outras ocasiões, como na sessão de fotos de Mario Testino para a revista Vanity Fair, em 1997. Nesta última ocasião, Diana posou com alguns de seus vestidos preferidos, com a intenção de leiloá-los para caridade ainda naquele ano.

IG @princessdianalady

2. De laços para se casar a um laço para dançar

Durante visita oficial à Austrália, em 1985, Diana manteve um elemento recorrente em seu armário: o laço no vestido. Dessa vez o item apareceu com um toque mais ousado e também muito usado por Lady Di, o decote assimétrico. O laço no ombro virou moda, e perdura até hoje em algumas coleções contemporâneas. Este vestido de cetim em verde esmeralda foi criado pela dupla de estilistas David e Elizabeth Emanuel. Eles são também responsáveis pelo icônico e inesquecível vestido de noiva da princesa, com mais de 10 mil pérolas e uma cauda de sete metros de comprimento.

Este modelo verde tem o ar romântico de Diana, combinado ao exagero delicioso da moda dos anos 80. E, para complementar o visual, um detalhe que não passa despercebido: a gargantilha de esmeraldas e diamantes na testa.  

IG @lady.diana._

Morilee

3. Vestido ‘Travolta’

O vestido de veludo no tom chamado “azul meia-noite” tem um corte sereia e decote canoa. A princesa ainda ornou com uma das suas joias preferidas: a bela gargantilha de pérolas, diamantes e safira azul. O modelo foi usado em novembro de 1985, quando Diana e, o então marido, príncipe Charles, visitaram a Casa Branca, em Washington D.C (EUA). 

Na ocasião, o ex-presidente Ronald Reagan deu uma festa e convidou algumas celebridades, entre elas, o ator John Travolta, de quem Diana era fã. O galã se aproximou da princesa e a convidou para dançar. E assim ocorreu, os dois bailaram versões lentas das músicas dos filmes mais emblemáticos do ator na época – "Os Embalos de Sábado À Noite" e "Grease Nos Tempos da Brilhantina". Travolta disse, em entrevista, que a dança com ela foi um dos melhores momentos da vida dele, o que explica o vestido ser conhecido pelo seu nome.     

IG @lady.diana._

IG @lady.diana._

4. O plissado que ninguém esquece... 

Diana expressava sua evolução de estilo (e personalidade) por meio dos modelitos de festa. Para a estreia do filme "007 – Na Mira dos Assassinos", em 1985, ela estava deslumbrante. O escolhido foi  um vestido feito de tecido lamê, inteiramente plissado e prateado, assinado pelo designer inglês Bruce Oldfield. O estilo, não muito comum entre os membros da realeza na época, tinha um decote nas costas, decote em V no colo, mangas compridas, e era bem ajustado na cintura. Diana optou por sapatos metalizados também para compor o look de uma verdadeira diva.

IG @princessdianalady

5. Inspirada no cinema

A eterna princesa apreciava a sétima arte e, às vezes, se disfarçava com um lenço e óculos escuros para assistir aos filmes em algum cinema de Londres. Por isso mesmo, pode-se observar o estilo de estrelas de cinema em seu modo de se vestir para os eventos. Um exemplo é o modelo tomara que caia de chiffon de seda azul claro, que ela usou com echarpe longa no pescoço, durante passagem pelo Festival de Cannes (França, 1987). A designer Catherine Walker se inspirou no figurino da atriz Grace Kelly no filme Ladrão de Casaca, de 1955, de Alfred Hitckcock. Diana foi a sensação do festival naquela noite, e o look contribuiu muito com isso.

IG @lady.diana._

6. Vestido ‘Elvis’

Um vestido icônico de Diana foi o tomara que caia branco, salpicado com pérolas. O modelo, desenhado pela estilista Catherine Walker, era acompanhado por um bolerinho que ela usava com a gola alta. Daí o apelido ao look de "Elvis", por lembrar o estilo que o rei do rock com suas jaquetas. A peça foi apreciada, e ela a usou em mais de uma ocasião. A primeira vez foi em 1989, durante visita oficial à Hong Kong, e depois em outros eventos, como a premiação British Fashion Awards. Outro detalhe importante mostrado nessas aparições era a tiara Lover’s Knot – Lady Di unia a tradição da tiara com a autenticidade dos vestidos. A joia de diamantes e pérolas em formato de gotas pertencia ao acervo pessoal da rainha Elizabeth II, que a presenteou. Hoje, o acessório é visto com a duquesa de Cambridge, Catherine Middleton.   

IG @lady.diana._

7. Capa de revista

Diana participou de um ensaio fotográfico, em 1991, usando um vestido azul-gelo todo bordado com pedrarias prateadas e douradas formando desenhos geométricos. O modelo foi o primeiro vestido desenhado pelo estilista italiano Gianni Versace, especialmente para ela. Como um tributo a ela, a revista norte-americana Harper's Bazaar usou as fotos para a capa de uma edição de 1997. Mais tarde, em 2015, a peça foi leiloada por 200 mil dólares, mais que o dobro do valor esperado.

IG @lady.diana._

8. Vestido da ‘vingança’

Diana não precisava falar nada se não quisesse, e recorria à moda para se expressar. Prova disso é o célebre “vestido da vingança”, peça que ela usou em 1994 para um jantar de arrecadação de fundos na Serpentine Gallery, em Londres. Na ocasião, o príncipe Charles havia dado uma entrevista confirmando o caso com Camilla Parker durante o casamento. Lady Di não ficou reclusa. Aceitou o convite para o evento e escolheu o modelo que estava em seu armário havia três anos.

O vestido de seda preto se tornou um símbolo de empoderamento e sensualidade. Comprimento mais curto, um lado drapeado colissê com uma cauda, e um generoso decote ombro a ombro: a vingança perfeita foi estar deslumbrante. Ela ainda complementou com meia-calça fumê, scarpin preto e a gargantilha de pérolas. O cabelo estava mais curto e o jeito rápido de sair do carro, sorridente, chamou atenção. Diana e Charles já estavam separados desde 1992, mas o divórcio só saiu em 1996.

IG @lady.diana._

9. Para combinar com os olhos

Lady Di aprendeu a usar suas roupas para causar impacto ao participar de eventos e causas sociais. Ao longo do tempo, ela fez amizades com muitos profissionais renomados do meio da moda, como Gianni Versace. O estilista produziu diversos modelitos para a princesa, como este tubinho de cetim azul, de um ombro só, mostrando a preferência de Diana por decotes assimétricos mais uma vez. Com ele, ela participou de um jantar no Instituto de Pesquisa Victor Chang em Sydney, na Austrália, em 1996. A princesa ainda combinou o mesmo tecido da peça ao sapato e bolsa, já mostrando a tendência monocromática, usada de forma elegante e atemporal.

IG @lady.diana._

 10. Um dos seus vermelhos

A cor quente era uma das favoritas da princesa, que sempre usava o tom pensando na ocasião mais adequada. Este modelo, por exemplo, foi desenhado por Jacques Azagury, para que ela pudesse vestir em um jantar da Cruz Vermelha, em Washington D.C, em 1997. O vestido tem um decote halter – tendência bem atual – todo bordado, com uma saia reta, lisa, e um sutil detalhe na cintura. Nessa noite, Diana estava resplandecente, não só pelo look e brilho próprio, mas porque fez um discurso emblemático sobre a proibição internacional de minas terrestres. Ela nos deixou em agosto daquele ano, em um trágico acidente de carro em Paris.

IG @lady.diana._

Além de suas roupas serem admiradas por gerações, e servirem de inspiração para diversos estilistas contemporâneos, sua vida já foi retratada em diversos filmes e séries. Entre tantas atrizes, as últimas que a interpretaram foram Emma Corrin (série The Crown) e Kristen Stewart (filme Spencer). Ambas destacam em entrevistas que, ao estudar Diana, os figurinos replicados dos originais foram essenciais para compor a personagem, o que reforça o poder de imagem que ela transmitia. Diana conquistou o amor do povo, suas fotos se tornaram obras de arte. Foi uma pessoa altruísta, e é uma referência feminina que sempre será lembrada. 

Outros artigos que podem te interessar