Cleber Massao Photographer
Cleber Massao Photographer

O caminho até o altar normalmente é cheio de desafios, afinal, organizar um casamento não é tarefa fácil, mas os casais que tinham o dia C marcado para o início desde 2020 depararam-se com um obstáculo maior, e também imprevisível: a pandemia do novo coronavírus 1. A COVID-19, como é chamada, obrigou noivos ao redor do mundo a adiarem seus planos, mas, como prova de que a força do amor é maior, 95% dos casais no Brasil não irão cancelar o seu casamento, eles se decidiram pelo adiamento e, uma vez que mudaram a data dos convites de casamento, irão seguir com a organização para um período melhor, quando as circunstâncias já permitam mobilidade, eventos com mais pessoas e serviços em sua normalidade.

Dream Image - Foto e Filme
Dream Image - Foto e Filme

Força do amor em tempos de distanciamento

De acordo com indicações do Ministério da Saúde 2 as pessoas devem evitar circulação desnecessária nas ruas, nos estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas. Cada estado tem trabalhado com certa autonomia, mas a recomendação geral, para aqueles que podem, é ficar em casa. Essas medidas visam proteger a população e devem ser acatadas com disciplina e senso comum, mas, infelizmente, também se refletiram nos casamentos, já que as igrejas não podem presidir as cerimônias e os cartórios também têm funcionado apenas em esquema de plantão, com solicitações presenciais realizadas apenas em casos de urgência.

A saúde vem em primeiro lugar, mas isso não significa que não haja espaço para o amor. Muito pelo contrário. A busca pelo modelo do vestido de noiva, pelo traje ideal, por detalhes do décor e lembrancinhas de casamento diferentes continua e, com a ajuda eficiente de Casamentos.com.br, que tem ajudado os casais a seguirem o planejamento desde casa por meio do aplicativo, noivos e noivas têm conseguido avançar.

Kate Diego Fotografia
Kate Diego Fotografia

"Sim" em 2020

No Brasil, mais da metade dos casamentos marcados para o primeiro semestre foram adiados para datas neste mesmo ano, revelou pesquisa feita por Casamentos.com.br. Mais especificamente, 39% dos casamentos que estavam marcados para os meses iniciais foram adiados para setembro e outubro de 2020, enquanto 15% dos casais preferiram remarcar sua data entre novembro e dezembro de 2020. No total, 82% dos casamentos foram adiados para este ano.

Há também quem optou por esperar um pouco mais, para 2021. Entre os casamentos adiados para o próximo ano, 10% foram remarcados entre janeiro, fevereiro e março (e 5% para os meses de abril, maio e junho de 2021). Destes, 69% justificam que o adiamento para o ano seguinte é pela preocupação com o tempo que a crise da COVID-19 pode durar e, nessa mesma linha, 21% preferem deixar a data para mais tarde pelo temor de que seus convidados poderiam se ausentar também pela pandemia. Outros alegam que queriam o casamento em uma estação ou mês específico, ou que fornecedores contratados não tinham mais datas disponíveis. 

A viagem dos sonhos

Os dados também mostram que, apesar do coronavírus, a expectativa para a lua de mel também segue forte, com remarcações. Entre aqueles casais que já tinham a lua de mel organizada, 30% cancelaram, enquanto a maioria, 60% deles, adiou a lua de mel para uma data futura, mantendo o plano de viajar. Em alguns casos os casais já haviam marcado suas viagens com distância do dia do casamento, por isso 9% não tiveram que alterar as datas planejadas.

Lucas Tartari Fotografia
Lucas Tartari Fotografia

Amor e empatia sempre vencem

A crise do coronavírus afetou tanto os casais quanto seus fornecedores, mas o amor e a empatia entre todos é o que tem ganhado. O companheirismo entre os noivos tem crescido e é o que os mantém fortes para seguir: 67% dos casais discutiram ou irão discutir um plano B com seus companheiros(as), e 48% revelaram já terem conversado com os provedores ou terem planos de fazê-lo, e mais da metade (54%) tem interesse nas políticas de adiamento de cada serviço do casamento . Ou seja, desistir do "sim" não é uma opção! E as soluções têm sido buscadas por meio do diálogo e da empatia.

Lira Fotógrafo
Lira Fotógrafo

A pandemia do coronavírus é uma realidade, mas, como é possível ver por meio da pesquisa promovida por Casamentos.com.br, a expectativa de dizer "sim, eu aceito" também é real, e não perdeu sua força. É possível, sim, seguir pensando na decoração de casamento com entusiasmo, e fazendo planos para uma nova vida a dois, porque a esperança deve prevalecer. Ao final, vocês vão subir no altar com a certeza de que nada é um obstáculo para o seu amor.