A história de Lívia e Patrick começou na infância. “Nos conhecemos na igreja quando éramos crianças. Ele gostava de mim, mas era tão envergonhado que nem falava comigo”, conta ela. À medida que cresciam, o mesmo grupo de amigos saía junto, eram cinco, contando com os dois. “Ele era muito criança e eu muito chata, e gente não se dava bem! Mas com o tempo fomos ficando amigos mais próximos”, diz, entre risadas. É com essa leveza que Lívia descreve o início do romance. 

Início poético

Patrick foi se aproximando aos poucos, ele escrevia poesias, e o talento também foi útil! "Ele escrevia poesias e me disse que ia me mandar uma por dia, até que eu visse que a poesia era tão linda quanto ele", diverte-se ela. "E assim ele foi me conquistando sem nem eu saber". Os dois faziam cursinho juntos, se viam todos os dias e desenvolveram uma relação próxima, "nos víamos todos os dias, conversávamos bastante e ele me levava chocolate", conta.

Durante as férias, com esse período de distância, ela percebeu que ali havia algo mais. "Ficamos com muita saudade, foi aí que percebi o quão apaixonada eu estava". Marcaram alguns encontros onde conversavam e passavam momentos agradáveis juntos, e em um desses dias ele a mandou uma poesia com o nome "A coisa mais rara que existe", onde questionava o que é mais raro: "viver ou amar?", e terminava com os seguintes versos:

E por pensar demais nessas coisas

eu esqueço do tempo

e acalmo minha pressa,

dizendo que eu te vivo

e dizendo que eu te amo.

Infinitamente…

Lívia o perguntou se aquelas palavras eram realmente para ela, e ele respondeu que sim. O namoro começou no dia 11 de julho de 2014. 

O pedido

O pedido aconteceu em fevereiro de 2018, quando os dois saíram de férias. "Queríamos aproveitar cada final de semana para fazer algo divertido. Resolvemos fazer um bate e volta à Florianópolis em um sábado só para eu conhecer as praias". Ela ainda não conhecia, e Patrick, que já havia ido falava que eram lindas. "Foi mais especial ainda porque nunca tínhamos viajado sozinhos, então foi a nossa primeira aventura só nós dois. Saímos bem cedo no sábado de manhã, e depois de 5 horas de viagem chegamos", relembra.

Como em um verdadeiro cenário de filme, a beleza do dia e das praias contribuiu para que o momento fosse romântico e inesquecível. "Fomos às dunas e à Praia da Conceição, nos sentamos na areia e ficamos olhando a paisagem, conversando e curtindo aquele mar bem azul claro. Era uma mistura de amizade, companheirismo e amor genuíno, tudo isso junto na nossa primeira aventura". No fim tarde foram para um jantar a dois e, após, voltaram às dunas. "O Bob disse que tinha feito uma poesia nova, então ele leu para mim e quando terminou ficou de joelhos, e me pediu em casamento com as alianças na mão. Foi tudo lindo e muito especial", relembra. A resposta só poderia ter sido "sim".

Enlace ao ar livre: sonho que se tornou real 

Patrick foi quem sempre sonhou com um casamento ao ar livre. Lívia temia uma possível chuva. Mas a ideia foi, aos poucos, conquistando a noiva, já que é inegável o encanto de uma cerimônia exterior, e, com a ajuda de uma decoradora de sua confiança, conseguiram um enlace impecável como sempre haviam imaginado. Rústico e romântico, com identidade visual baseada nas cores rosa chá, marsala e verde oliva, que garantiram elegância e um ar despojado ao mesmo tempo.  

Looks em sintonia

Com um vestido de silhueta evasé, Lívia entrou pelo corredor em absoluta harmonia com o décor escolhido para o dia. A tonalidade das flores dos arranjos combinavam com as flores em seu cabelo, com um penteado preso, deixando os cachos em evidência. Patrick, também em sintonia com sua amada, usou traje azul mais claro, e o acessório estrela foi a gravata de estampa florida.  

Um sinal do céu

O medo de Lívia quase se confirmou no dia C. "Nós oramos muito para que não chovesse. De certa forma, tinha se tornado nosso sonho casar ao ar livre naquela paisagem incrível". A previsão do tempo para o dia cerimônia era de tempestade, e realmente foi o que ocorreu, mas com direito a uma bela surpresa ao final. "A chuva de verão começou 10 minutos antes da cerimônia, mas durou só 20 minutos e passou, abrindo espaço pra um sol lindo", conta ela. "Continuamos orando e decidimos, que caso começasse a chover durante o casamento, íamos continuar a cerimônia de baixo da chuva mesmo. Mas Deus foi maravilhoso com a gente, foi bem mais do que a gente merecia", emociona-se. 

E não é para menos. Como mostram os registros fotográficos impecáveis do fotógrafo Jean Rodrigue, que está à frente do estúdio Dream Image - Foto e Filme, e sua equipe, é possível sentir a alegria e a emoção dos noivos e dos convidados, que transbordavam. Segundo Lívia, além da emoção de terem visto a chuva poupar toda a cerimônia, outro momento especial ocorreu no final da festa, com o seu Same Day Edit. "A equipe maravilhosa da Dream Image fez a edição durante a festa e, no final, passamos a filmagem. Esse momento foi impressionante. Assistimos tudo ali, enquanto a festa ainda acontecia, e vimos que tudo tinha sido perfeito, ficamos ainda mais felizes". Que sejam assim, com os mesmos sorrisos do dia do seu "sim". E aqui abaixo é possível conferir um dos vídeos do enlace!