Eles se conheceram de uma forma bem brasileira, e desde o primeiro momento perceberam que compartilhavam o mesmo gosto musical. Foi em um famoso clube de samba do Rio de Janeiro que se viram pela primeira vez. Daí em diante a história de amor começou e, antes mesmo do momento da troca de alianças, eles já compartilhavam uma vida em conjunto. Foi quando decidiram oficializar a união de forma muito especial e que representava exatamente aquilo que sentiam. Refletindo a espontaneidade dos dois, o pedido também surgiu naturalmente.

Crença e amor unidos

Foi no Espaço Canto do Alto, um recanto cercado por natureza, que eles encontraram o local perfeito para acolher uma festa onde cada cantinho possuía um significado especial. Seguindo a religião da noiva, o Candomblé, o casamento foi organizado e pensado para que cada detalhe possuísse um significado. O décor foi produzido pela própria noiva e sua melhor amiga, cheio de objetos de madeira, plantas, símbolos da religião e muito destaque para a cor azul, tão presente no Camdoblé. Construíram toda a ambientação do espaço e apostaram em uma tonalidade que combinava com o colorido tropical das flores que enfeitavam o lugar. As lembrancinhas de casamento foram embaladas com fitinhas do bonfim para transmitir o desejo de felicidade à todos os convidados.

Naturalidade e alegria

Com o cabelo que exibia os seus cachos naturais, preso do lado com um belo arranjo de flores brancas, Candida optou por um visual delicado e muito romântico para a cerimônia, com traje em corte império, top em renda e saia de tecido leve. Para a festa escolheu um modelo mais descontraído, mas com todo a delicadeza que uma noiva pede, com muita renda e leveza para permitir todos os passos de dança da animada festa que seguiu após a troca de alianças. Feliphe, seguindo a tendência da festa, abdicou do traje clássico e optou uma camisa clara com suspensório e gravata borboleta, com chapéu para compor o look mais ao estilo boêmio e sambista da festa. 

Toda a energia da festa foi captada de forma impecável pela fotógrafa Ana Marina Coutinho, com fotos que refletem a alegria do casal e dos convidados. A cerimônia foi o ponto alto da comemoração: os noivos optaram pela cerimônia de areia e emocionaram a todos que estavam presentes, com a troca de alianças e a oficialização de sua união. Os padrinhos e os noivos misturaram as areias nas cores amarelo, verde e azul, formando uma só em um novo pote, simbolizando o amor e todo o companheirismo que compartilham. Com tantos detalhes pensados para se encaixarem perfeitamente no estilo dos noivos, a música que embalava a festa não podia ser diferente, eles fizeram questão de chamar a banda que tocava no mesmo dia que se conheceram, o Grupo Arruda, que foi responsável pela animação da festa e foram essenciais para que o dia terminasse da forma mais especial.