Janaina Carvalho Fotografia
Janaina Carvalho Fotografia

Nenhum outro objeto é tão simbólico numa união do que as alianças de casamento. Elas são a materialização da vontade dos corações apaixonados de construir uma história juntos e formar uma família. Nem mesmo os vestidos de noiva têm função mais importante ou são mais significativos no matrimônio. Por isso, a escolha dos materiais dos anéis não pode ser uma decisão baseada unicamente no desejo de economizar ou de seguir uma moda.

Tem-se que olhar para o custo-benefício, botando na balança fatores como a durabilidade e facilidade de manutenção das peças. Depois de ponderar questões como estas, talvez o casal chegue a conclusão de que valha a pena economizar em outros itens para investir em alianças mais resistentes. Seja qual for a conclusão, reunimos neste artigo algumas informações sobre os diversos tipos de metais usados nas alianças para que a decisão seja bem fundamentada. Da platina ao aço, pesem os prós e contras.  

Uriel Marques Fotografia
Uriel Marques Fotografia

Ouro

Se sua preferência é pelo material dourado combinando com um buquê de noiva vermelho, saibam diferenciar os quilates (14K, 18K, 24K), que indicam a quantidade de ouro, o quanto há dele no item, sendo um indicativo de percentual no qual o ouro 24K representa o material puro. Os 18 quilates devem ser lidos como 18 partes de ouro para 6 partes de outros metais. Logo, tem pureza de 75%. No de 14 quilates, a proporção é de 14 para 10 partes (58,5% de presença).

O ouro puro é macio demais para fazer joias. Outros metais são adicionais para dar liga, o que confere resistência e a dureza aos anéis. Dúvida comum também é o impasse entre o ouro amarelo ou ouro branco. No primeiro, a liga possui cobre, prata e zinco. No branco, outros metais (como níquel, manganês e paládio) são adicionados para obter o tom prata. Além disso, o ouro branco geralmente é revestido com ródio para remeter à platina. Revestimento este que irá se desgastar, revelando o tom amarelado inferior. Por isso, o ouro branco precisa ser substituído de tempos em tempos. Uma vantagem do ouro (de qualquer tipo) é que, embora ele possa ganhar arranhões, possui manutenção fácil. Lembre-se apenas que o branco custa mais e precisa de mais visitas ao joalheiro depois de se divertir com as músicas para festa de casamento.

Calais Fotografia
Calais Fotografia

Platina

A platina é o mais precioso dos metais, e a escolha perfeita para os casais que não se assustam com os preços. É mais raro na natureza e, portanto, mais caro. É mais durável que o ouro e a prata, e também mais pesada, por ser extremamente densa. Não desgasta ou mancha como outros materiais, assim como não é suscetível à corrosão.

Esse material requer limpeza regular para que sua aparência não mude. Caso o contrário, as impurezas irão a formar uma película na superfície que deixará a peça opaca. Atenção: embora a platina seja resistente aos arranhões, ela não é à prova deles (ainda que se consiga removê-los). Geralmente é misturada com outros metais afins, como o irídio, ósmio, paládio, ródio e rutênio. 

Paládio

O paládio é um membro mais acessível da família da platina. Pode ser definido como um metal prateado macio com características semelhantes a ela, como cor, durabilidade e raridade, sendo somente menos denso – e mais barato. É naturalmente hipoalergênico e durável, ideal para peles sensíveis.

Kadu Bastos Foto e Filme
Kadu Bastos Foto e Filme

Prata

A prata possui o tom mais frio de todos os metais. Quando 100% pura, é difícil para aplicações em joias por ser muito macia. O revestimento de ródio é frequentemente adicionado, protegendo-a de manchas. Com os cuidados adequados, pode manter uma aparência polida e brilhante por muito anos, tal como a receberam enquanto declamavam frases curtas de amor nos votos. A principal vantagem da prata é a de ser muito mais acessível do que o ouro e possuir boa durabilidade, mas por ser um metal de fácil oxidação, requer cuidados para manter a conservação.

Fênix18K
Fênix18K

Titânio

O titânio resumido em três palavras é prateado, leve e forte. Resistente à corrosão, é perfeito para quem está constantemente em contato com a água do mar ou cloro, além de ser econômico. A única ressalva é que ele é difícil de ser redimensionado e de receber gravações.

Aço

O aço representa economia e qualidade. É durável, resistente à arranhões e antialérgico. É comum alianças feitas de aço com detalhes em ouro ou platina. Assim como o tungstênio, os anéis de aço não podem ser ajustados depois de prontos.

Cristiano Massoqueti Fotografia
Cristiano Massoqueti Fotografia

Tungstênio

Este metal vem ganhando espaço no mercado das alianças de noivado. Metal muito duro e cinza, é popular entre os homens pelo visual sóbrio, valor acessível e durabilidade. São densos, à prova de riscos e requerem pouca manutenção. No entanto, ele pode se quebrar quando submetido a alto impacto e não pode ser redimensionado.

Curiosidade: anéis de tungstênio podem ser banhados em ouro ou ganhar mão de tinta

Alessandro Alves Fotografia
Alessandro Alves Fotografia

Do envio dos convites de casamento aos demais preparativos, todo o ritual da união tem na troca das alianças como momento-chave que simboliza o amor do casal. Amigos e familiares lá estarão em seus trajes e vestidos de festa para o testemunharem. É de olho neste instante que a escolha do par de peças promete ser um dos afazeres mais icônicos e emocionantes nos longos meses até a cerimônia. Não se apresse, pondere bem e curta esse processo.