Se há dúvidas de que o destino realmente pode agir para que duas pessoas se encontrem e sejam felizes, a história de Laura e Vicente é uma dessas que fazem até os mais céticos acreditarem que, quando algo tem de acontecer, acontecerá! Foi assim, em uma "sucessão de acontecimentos que não conseguiam evitar", que a vida dos dois se cruzou. Se conheceram ainda na infância, suas mães trabalhavam juntas como professoras, e esse foi o começo de uma trajetória que acabaria em um "sim, eu aceito".

Ainda que tivessem a proximidade das mães a seu favor, o romance só teve início depois de muito tempo. "Vicente já tinha interesse desde a adolescência, mas ela nunca havia correspondido", contam. Foi durante uma noite de saída com amigos em comum, divertindo-se juntos, que os dois ficaram pela primeira vez. E o que começou de forma tão descontraída foi ganhando mais e mais significado, e se transformou em uma relação duradoura.

Distância X Amor

Laura morava em Belo Horizonte e ele no interior de Minas, mais especificamente em Muriaé. A distância tornou o início do namoro mais difícil, especialmente quando ela foi estudar na Irlanda por 8 meses. Mas o amor dos dois foi maior e, vencendo os obstáculos que se apresentaram, seguiram juntos, "foram 14 anos de namoro, amizade e companheirismo". E o pedido aconteceu justamente no aniversário de Laura, organizado com uma temática peculiar, “A noite dos mortos"! Diante de toda a família e amigos, Vicente a pediu em casamento e deixou o momento ainda mais emocionante ao tocar a música favorita de sua amada na guitarra.

Essência rock n´roll

Desde o princípio da organização o casal desejava ter um casamento com atmosfera mais rústica, por isso o lugar escolhido foi uma fazenda. Tendo um cenário natural privelegiado ao redor, deixar o espaço ainda mais charmoso não foi difícil. Com um décor produzido com vasos que mesclavam flores e folhagem, tudo refletia a personalidade do casal e, fugindo do clássico, o resultado foi um festa rústica com toque industrial, com direito a um buquê original feito de Cala Negra, a flor preferida de Laura, que nunca gostou das rosas tradicionais.   

Os vestidos pretos de bolinhas e quadrados brancos das daminhas, harmonizados com os detalhes vermelhos nos cabelos, já mostravam a originalidade que estaria presente durando todo o evento. O espaço ganhou uma paleta de cores sóbrias, combinadas a objetos de madeira e metal envelhecido.

Looks originais

Laura entrou pelo corredor decorado com caixas e flores usando um belo vestido tomara que caia com silhueta evasé e decote de coração. O destaque ficou por conta do fundo nude em uma composição de renda e bordados brancos, em um modelo fluido e sensual. Durante a festa o salto foi substutído por um clássico coturno e, em sintonia com o visual da noiva, Vicente usou um traje azul, com sapatos marrons e uma gravata borboleta. 

Um "sim" personalizado

Por não terem religião, os noivos optaram por uma cerimônia totalmente personalizada: ela foi toda escrita pela mãe da noiva e celebrada pelo melhor amigo do casal. Responsável pela celebração, este amigo, que fez parte do relacionamento dois e compartilhou tantos momentos, fez com que o "sim" de Laura e Vicente se tornasse ainda mais emocionante. Por meio das fotografias impecáveis produzidas pelo fotógrafo Júnior Oliveira, à frente do estúdio Jr Oliveira Photography, fica clara a sintonia entre os noivos e o seu celebrante, e toda a alegria de um dia que transbordou a essência dos dois: amor e rock n´roll! Desde Casamentos.com.br desejamos que sejam muito felizes.