Normalmente as cerimônias se superam na autenticidade com superstições e rituais, tudo em nome do amor e desejo da prosperidade ao casal. Alguns noivos apostam na ousadia dos padrinhos dançando uma música gospel de casamento ou fazem questão de uma cerimônia tradicional, com marcha nupcial e um modelo de vestido de noiva clássico. Mas, no caso dos nomes, além da parte legal, existe a parte emblemática que representa na vida do casal. Antigamente não era uma questão apenas de costume, era exigência, mas para muitas mulheres, mesmo havendo a obrigatoriedade, tornava-se uma honra carregar o sobrenome da família do noivo.

Com a Lei do Divórcio, foi admitido que o uso do sobrenome do marido fosse facultativo e as mulheres puderam, finalmente, escolher se iriam usar o sobrenome do amado ou não. Atualmente está autorizado por lei que qualquer um dos noivos possa adotar o sobrenome do futuro cônjuge. E caso o noivo queira fazer uma homenagem muito especial, que ainda não é muito habitual, mas que supera presenteá-la com um joia ou um buquê de flores exóticas, por exemplo, por que não?

Um vínculo eterno

Para muitos psicólogos o fato de adotar o sobrenome do parceiro (a) vai muito além da burocracia, existe um interesse maior em formar vínculos e consolidar o relacionamento oficialmente. A troca de identidade civil reflete um comprometimento que indica a total entrega ao outro, tanto que muitos noivos resolvem ambos aderirem ao sobrenome do outro. Independentemente do casal fazer um ritual autêntico, sem preceitos religiosos e com uma decoração de casamento rústico, ambos podem adotar o sobrenome do outro como forma de “selar” sua união de maneira pessoal e simbólica.

Uma linda homenagem

O fato do homem alterar seu sobrenome mostra uma quebra de tabus e padrões sociais estabelecidos numa sociedade que, embora em constante avanço, ainda seja naturalmente machista. E, enquanto alguns noivos fazem uma declaração no altar, lendo seus votos repletos de frases curtas de amor que emocionam suas noivas, outros preferem inovar ao incluir o sobrenome de sua futura companheira, deixando-a sem fôlego ao ser surpreendida com a inovação. Pode parecer um tanto inusitado aos conservadores, mas não existem limites quando se trata de uma homenagem à pessoa amada.

Vale o investimento?

É importante também estarem conscientes de tudo o que vem com essa mudança, especialmente quando existem gastos envolvidos. Depois de gastarem suas poupanças para ter a decoração de festa de casamento que sonharam por anos ou em uma casa própria, lembrem.se de que terão que trocar todos os documentos para deixá-los com o nome atualizado. O novo sobrenome deve constar no RG, CPF, CNH, Título de Eleitor, Passaporte, Cadastro bancário, Registros imobiliários, Carteiras de classe (OAB, CREA e outras) e também no local de trabalho.

Caso não queira fazer a mudança de imediato, será necessário apresentar a certidão de casamento quando tiver que comprovar a nova identificação. Sabemos que, para muitos vale o investimento, mas antes de tomarem qualquer decisão, pensem na parte econômica também, e façam tudo de acordo com o seu orçamento, para não terem problemas no futuro. Quem sabe optar por um bolo de casamento simples e outros cortes de luxo na festa não seja suficiente para compensar os gastos burocráticos? Como diz o velho ditado “o dinheiro é um meio e não um fim”.

RomeVideo Produções & Eventos

Pode parecer absurdo para algumas pessoas, já que não é um conceito muito usado, mas é uma boa oportunidade para o noivo também homenagear a família de sua noiva. Fazer uma demonstração de amor é o desejo de expressar a imensa felicidade que se sente ao lado do outro. Uma frase do convite de casamento muito apaixonada poderá expressar todo esse sentimento de profunda alegria que estão vivendo, ou uma música romântica de casamento dedicada especialmente à noiva, mas nada alcança o fato dele querer carregar o novo sobrenome apenas como confirmação e afeição pelo seu eterno compromisso.