Foto por Arte em Flor

 

Passeando pelo Nordeste, é possível ver as mulheres rendeiras nos mercados, tecendo a renda renascença, uma trama verdadeiramente nacional que compõe babados em toalhas, mantas e muitos outros itens, como vestidos. Nos últimos anos, a renda tem ganhado destaque, entrou nas passarelas para não sair mais.

Nessa onda, o artesanato brasileiro também teve visibilidade: as rendeiras produziram peças para Alexander McQueen e receberam uma exposição na ONU em Nova York. Por causa de todo esse confete, as noivinhas brasileiras despertaram, viram que tem coisa boa e bonita sendo feita aqui mesmo, em nosso país. Hoje em dia, a estilista Martha Medeiros é uma das que usam a renda em suas confecções.


Foto por Laços & Rendas

 

Muita coisa pode ser feita com renda renascença para o seu casamento e para a sua casa nova. Você pode optar por ter todo o seu vestido rendado, o que demora em média oito meses. Ou também pode escolher apenas alguns toques de renda nos vestidos - da noiva e das daminhas, por exemplo -  bem como nas toalhas, guardanapos e outros detalhes da celebração.

 

Foto por Arte em Flor

 

Uma loja online de artesanato vende capas para almofadas, guardanapos de linho com bordas rendadas, toalhas de mesa, de bandeja, centros de mesa, mantas, porta-talheres, jogos americanos, flores para cabelo, grinaldas, cintos para vestidos e outros detalhes delicados. Já pensou que fofura essa renda em seu casamento rústico ou vintage?

Outras ideias de aplicação da renda sem que seja muito “cheguei”? Coloque pedacinhos ao redor dos vasos, das garrafas, dos bem-casados, em forminhas de doces, revestindo o buquê, nas lágrimas de alegria, como saquinhos para o arroz... Há uma infinidade de lugares para rendar!


Foto por Fernando Bronzeado