Paixão Produções


Na cerimônia, os padrinhos também podem ser os encarregados de levar a noiva até o altar, durante a cerimônia de casamento.  Como se trata de um momento muito especial, geralmente o pai da noiva é eleito para acompanhá-la, e “entregá-la” ao seu futuro marido.

É claro que hoje em dia ele pode ser substituído por um amigo querido ou familiar, sem problema nenhum. Afinal, um pai pode estar ausente ou já ter falecido, ou simplesmente não fazer questão de cumprir o papel de padrinho. Isso não significa que não ame a filha, apenas que os tempos mudaram. É ela, aliás, que deve tomar essa decisão, a não ser quando o casório for bancado inteiramente pelo seu progenitor, e ele tiver vontade de acompanhá-la até o altar.

Na realidade, o melhor é escolher alguém com energia e tempo de sobra para estar disposto a ajudar também nos preparativos que antecedem a cerimônia. É educado que um padrinho se ofereça para resolver possíveis imprevistos que possam surgir. São eles que ajudam também a realizar o chá de panela e a despedida de solteiro. Devem portanto ter atitudes que sempre aproximem os noivos.

Outra vantagem de escolher um amigo ou primo para a função é que ele vai dançar e animar sua festa de casório até o amanhecer! Não que os pais não sejam animados na pista, alguns são, e mais do que muitos jovens por aí, mas leve isso em conta na hora de tomar sua decisão.

O padrinho também acompanha os noivos até a saída da igreja, junto com a madrinha, e costuma oferecer o primeiro brinde aos noivos, no jantar da festa de casamento, com direito a discurso!

 

Fábio Penna Fotógrafo