A legalização da união do casal, ou seja, o casamento civil surgiu no século XIX, após a Proclamação da República. Até então, só eram realizados casamentos religiosos. No entanto, para oficializar seu casamento perante à Lei, não basta apenas assinar a papelada no cartório. Uma série de procedimentos devem ser feitos e documentos apresentados. Por isso, aqui vai um roteiro para você não ter dor de cabeça.

  • O primeiro passo é dar entrada no processo. Os noivos devem comparecer ao cartório, correspondente ao bairro onde um dos dois reside, entre 30 e 60 dias antes da data do casamento. É necessário que estejam presentes duas testemunhas maiores de idade, munidas de documento de identidade original e cópia autenticada. Nesse mesmo dia, os noivos também devem apresentar, além da identidade: Certidão de nascimento expedida até seis meses antes e comprovante de residência dos noivos. Caso necessário, certidão de óbito de cônjuge falecido ou sentença de anulação ou divórcio de casamentos anteriores.
  • A segunda parte da preparação é o edital. Após a entrega da documentação, serão publicados editais, nos cartórios de ambos os noivos. Esse edital conclama a intenção de casamento e abre os chamados proclames para averiguação de possíveis impedimentos. Após esse prazo de publicação, será emitida a habilitação e os noivos têm 90 dias para se casarem. E atenção: se vocês perderem esse prazo, terão que começar tudo do zero!
  • Com a habilitação em mãos, basta ir ao cartório e marcar a data e horário da cerimônia, que pode ser feita no cartório ou até mesmo no buffet, salão, sítio, casa, etc. Neste último caso, os  noivos devem procurar o cartório mais próximo de onde será realizada a cerimônia.
  • Para evitar possíveis problemas, o ideal é que vocês entrem com a documentação no cartório cerca de dois meses antes da cerimônia.